Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Hoje não!

VAR na Fórmula 1
João Nassif
Por João Nassif 28/09/2020 - 21:13

HOJE NÃO
 
90 vitórias. Uma a menos que o heptacampeão Michael Schumacher. Os holofotes estavam todos em cima dele. Até a Netflix veio a Rússia para cobrir um feito histórico. Sim, Lewis Hamilton estava a um passo de chegar nos números do maior de todos. E para ele bastava apenas seguir mantendo a constância em uma pista em que ele já é favorito.

Apenas um obstáculo poderia o tirar desse feito, e era Valtteri Bottas. O finlandês tem seus melhores desempenhos na categoria exatamente em Sochi. Em 2015, brigando pelo pódio, protagonizou uma polêmica batalha com o compatriota Kimi Raikkonen, que o tirou da corrida na última volta; venceu em 2017; foi pole em 2018, e só perdeu a corrida porque a Mercedes o pediu para deixar Lewis passar.

Bottas vencedor em Sochi

E parecia que ia dar certo para Bottas, que liderou todas as sessões de treinos. Mas aí chegou a classificação, e Vettel bate a 2:15 do fim do Q2, com Hamilton ainda sem marcar tempo. A bandeira vermelha é acionada e Lewis agora tinha muito pouco tempo para sair e não ser eliminado. A DOIS SEGUNDOS do fim, ele passa pela linha de chegada, conseguindo abrir a volta que o salvaria da 15ª colocação e o pusera em condições iguais com o companheiro para brigar pela pole.

E Hamilton fez simplesmente a melhor volta do circuito, com 1:31.304, a mais de cinco décimos de Verstappen, o segundo, e seis de Bottas. O hexacampeão agora estava a um passo de chegar a lendária marca. Se não fosse por uma coisa... boba.

Minutos antes de os carros se alinharem para a largada, os pilotos aproveitam para dar algumas voltas de aquecimento e treinar largadas. O ideal para quem quiser fazer isso, é posicionar seu carro no lado direito na saída dos boxes e esperar a luz verde acender para ser liberado.

Lewis reportou no rádio se ele poderia treinar a largada mais à frente do ideal, já que a área permitida estava muito emborrachada. A equipe confirmou e o piloto acabou o fazendo por duas vezes no fim da linha do pit. No artigo 19.1 do regulamento afirma que "Treinos de largadas só poderão ser executados no lado direito logo após o semáforo do fim do pit lane. Para evitar dúvidas, isso inclui qualquer momento em que o pit lane esteja aberto. Os pilotos precisam deixar espaço adequado no lado esquerdo para outro piloto passar". Vendo que o piloto havia infringido tal regra, os comissários decidiram puni-lo com duas punições de cinco segundos, pelos dois erros cometidos no mesmo lugar.

Bom, regras são regras, e elas devem ser cumpridas. Porém, há de se ter uma discussão sobre a tal. Será que não foi exigido demais com dez segundos? Talvez começar a arranjar punições mais brandas? Sim, foi um erro, mas que não comprometeu e nem comprometeria ninguém. Se um piloto é punido com 10 segundos por dois pequenos erros nas voltas de aquecimento, qual será o próximo passo? Desclassificar alguém por atrapalhar a volta lenta de outro em um treino livre?

Isso não é de hoje. A FIA vem sendo extremamente exigente nas advertências desde a morte de Charlie Whiting em março do ano passado. Listemos: Vettel perdeu o GP do Canadá por retornar a pista de “um jeito perigoso”, sendo que ele estava em primeiro; Verstappen perdeu a pole no México por acelerar demais na bandeira amarela, mesmo já tendo feito a melhor volta em condições normais; Norris tomou punição de três posições por ignorar bandeiras amarelas NUM TREINO LIVRE! E tem muitas outras.

De fato, todas essas punições estão previstas nas regras, e os comissários estão seguindo fielmente, mas isso pode prejudicar o esporte se utilizada com muita frequência e exigência.

Voltando a corrida, isso acabou com as chances de vitória do britânico, que caiu para terceiro e teve que se contentar com Bottas tirando sarro dos “haters” no rádio.

A vitória 91 fica para a próxima, talvez em Nurburgring daqui duas semanas. Até lá, podem ter certeza que centenas de matérias serão feitas a respeito disso. E... coitada da Netflix.
 
Thiago Ávila, Jornalista

4oito

Deixe seu comentário