Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Grid completo

João Nassif
Por João Nassif 30/01/2018 - 14:30Atualizado em 30/01/2018 - 14:40

*Thiago Ávila

Com o anúncio de Sergey Sirotkin como novo piloto da Williams, o grid da F1 já está completo para 2018. Vejamos os nomes:

A tetracampeã Mercedes nada mudou. O também tetracampeão Lewis Hamilton está feliz na equipe e afirma que quer continuar na escuderia por bastante tempo. Já Bottas está com a corda no pescoço, depois de uma temporada abaixo das expectativas, e está a um passo de ser mandado embora. A equipe ainda não confirmou um piloto reserva, mas a vaga deve ser de George Russell e Pascal Wehrlein.

Lewis Hamilton

A vice-campeã Ferrari também mantém o mesmo time. Vettel deve continuar na equipe por muito tempo ainda, enquanto Raikkonen se mantém na equipe até que Ricciardo ou Verstappen terminem seu vínculo com a Red Bull. Daniil Kvyat fica na reserva.

A Red Bull continua igual. A dupla mais desejada das duas maiores equipes vai se manter por pelo menos mais um ano. Ricciardo tem contrato até 2019, já Verstappen vai até 2020. Pierre Gasly e Sebastian Buemi devem ser os pilotos suplentes.

Mais outra equipe que não muda: a Force India. O mexicano Sérgio Pérez ficou triste depois de a Ferrari desistir de contratá-lo e agora tem futuro incerto. Já Esteban Ocon segue feliz na equipe de Vijay Mallya, já que tem futuro quase certo na Mercedes. O canadense Nicholas Latifi já foi confirmado como o piloto de testes.

A Williams vocês já devem saber: Lance Stroll e Sergey Sirotkin. A história sobre essa nova contratação está no texto “A Novela Williams”, que está aqui no blog.

A Renault já conhece seus pilotos desde o final da temporada passada. Nico Hulkenberg manteve-se como principal piloto da escuderia. Junto a ele, o espanhol Carlos Sainz, ex-Toro Rosso e que chegou a correr na equipe francesa no final de 2017, fecha a dupla. Nenhum nome ainda foi anunciado para a reserva.

A Toro Rosso, agora com motores Honda, vem com um time novo, mas conhecido do torcedor taurino. Pierre Gasly e Brandon Hartley já correram no final da temporada passada e esperam fazer um ano mais satisfatório agora com os novos motores. Sean Gelael deve pegar o posto de reserva.

A norte-americana Haas não tem novidades. Romain Grosjean e Kevin Magnussen permanecem na equipe por mais um ano mas ainda têm futuro incerto. Santino Ferrucci deve ser o piloto de testes.

A gloriosa McLaren, que vive tempos difíceis, também vem de motores novos e é apontada como favorita a ser uma das cinco grandes da temporada. Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne seguem no time, sendo que o espanhol afirma estar muito confiante para esse ano e espera brigar inclusive por vitórias. O britânico Lando Norris foi confirmado como o piloto reserva.

Fernando Alonso

A Sauber agora está de cara nova e se tornou Alfa Romeo. A nova equipe também confirmou seus dois pilotos. O primeiro é Marcus Ericsson, que se mantém na casa para o seu terceiro ano consecutivo. O outro é o campeão da F2 Charles Leclerc, piloto de desenvolvimento da Ferrari. Antonio Giovinazzi fica como suplente.

A grande perda foi Pascal Wehrlein. Depois de fazer duas ótimas temporadas pelas piores equipes do grid, é triste ele ver ele perdendo espaço para Marcus Ericsson e Sergey Sirotkin. Mas a F1 é assim, quem paga mais leva. Agora o alemão deve buscar outros ares, quem sabe na Formula E.

*Estudante de jornalismo na PUCRS

 

4oito

Deixe seu comentário