Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Futuro promissor

Facções em conflito
João Nassif
Por João Nassif 15/04/2019 - 07:20

PENA
Não vi, por isso não posso comentar o jogo de ontem na Ressacada. Fui acompanhando pela internet, via globoesporte.com, e pelas incidências registradas a partida foi equilibrada com as duas equipes criando pouco e penso que a estratégia montada pelo Gilson Kleina surtiu efeito, anulando o ataque adversário que foi o que mais marcou em todo campeonato. Quando o Criciúma sofreu o gol na abertura do segundo tempo, dois jogadores recém-chegados puderam organizar um ótimo ataque e no cruzamento do Vinícius, Léo Gamalho que havia entrado ainda no primeiro tempo empatou num lance de puro oportunismo. Missão cumprida pelos comandados do Gilson Kleina, jogo empatado e os pênaltis para decisão do segundo finalista, a Chapecoense havia garantido a vaga minutos antes.

LOTERIA?
Uns dizem que decisão por pênaltis é pura loteria. Não concordo, é concentração, qualidade e competência. E não adianta goleiro e batedores treinar a semana inteira em busca da qualidade. A concentração no momento de decidir é fundamental e é preciso muita competência para fazer a bola chegar à rede. O Avaí teve mais competência, muita qualidade e concentração, principalmente de seu goleiro. 

FUTURO
Confesso a vocês que após a desclassificação na Copa do Brasil fiquei em dúvida sobre a trajetória do Criciúma na série B que vai começar em duas semanas. Ainda não firmei conceito na possibilidade do time brigar na parte de cima da tabela. Creio que os contratados na era João Carlos Maringá que já estão por aqui podem render muito mais e quando se adaptarem àquilo que pretende o técnico, certamente haverá uma sensível melhora. Agregando mais reforços com qualidade entendo que a situação possa se inverter e o time alcançar o patamar desejado por todos nós.

INCOMPETÊNCIA OU COMODISMO?
O Ministério Público de São Paulo junto com a Polícia Militar há alguns anos determinou que os clássicos na capital teriam que ser jogados com torcida única. O motivo? Brigas entre as torcidas organizadas, facções que se confundem com o crime organizado. Os vândalos, violentos por natureza, marcavam duelos em ruas da cidade e muitas vezes nos próprios estádios. Foi uma verdadeira omissão do Poder Público que mostrou falta de coragem em prender aqueles que transformaram o espetáculo do futebol em verdadeiras guerras.

PAGA QUEM NÃO DEVE
O que tem sido visto é que a medida não melhorou em nada a violência entre as torcidas. Como não podem frequentar o estádio do rival, marcam encontros pelas ruas e bairros de São Paulo para extravasar sua violência, matando e ferindo e ainda assim ficam impunes. Enquanto isso os torcedores de bem ficam privados de ver seus times nos estádios dos adversários, de novo pela omissão ou falta de coragem das autoridades. Ontem na capital paulista a barbárie outra vez se fez presente ferindo e matando num conflito entre duas organizadas do São Paulo e do Corinthians. 

15/04 – “O NAUFRÁGIO DO TITANIC”
Em 15 de abril de 1912, o Titanic, o maior e mais luxuoso transatlântico do mundo, com 10 andares naufraga, após se chocar contra um iceberg perto de Terranova. Morrem 1.513 pessoas, e apenas 705 sobrevivem por problemas com barcos reservas. O navio havia partido de Southampton e se dirigia à Nova York.
 

4oito

Deixe seu comentário