Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Futebol com segurança, mas mesmo assim com riscos

João Nassif
Por João Nassif 30/06/2020 - 23:05

Enquanto pelo Brasil continua a discussão sobre o retorno do futebol, Santa Catarina se prepara para o reinicio do campeonato na próxima semana.

As autoridades dos vizinhos Paraná e Rio Grande do Sul não querem nem ouvir falar em retomada das competições.

Por enquanto apenas o Rio de Janeiro é que está na contramão, os jogos já recomeçaram inclusive com a possibilidade de público nos estádios no final da semana que vem.

Todos nós sabemos que o futebol é um dos segmentos que tem a possibilidade de cumprir com rigor os protocolos definidos pelas autoridades competentes para que os jogos aconteçam. Realização de testes a cada incursão nos jogos ou treinamentos, diferente de outras atividades como, por exemplo, lojas e supermercados onde são apenas exigidas máscaras, álcool em gel e distanciamento, mas sem a realização de testes diários em funcionários ou fregueses.

Que a situação dos clubes é complicada pela longa paralisação, não tenho dúvidas, que o retorno dos jogos darão fôlego para sobrevivência é compreensível, mas ainda assim penso ser arriscado, mesmo que sejam cumpridas todas as normas de segurança para evitar em atletas e comissão técnica e no entorno o COVID-19.

Enfim, é apenas uma modesta opinião baseada no que ouço de especialistas em doenças infecciosas que também entendem como prematura a retomada de competições.

Se em Porto Alegre os treinos estão proibidos, aqui em Criciúma está liberado geral, por isso o Grêmio virá para um período de treinamentos à espera do campeonato brasileiro cujo início está previsto para a primeira semana de agosto. 

Campeonatos paranaense e gaúchos ficam para mais tarde, somente o catarinense irá seguir o carioca, Rio de Janeiro que aliás é um dos recordistas em infectados.
 

4oito

Deixe seu comentário