Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Faltam 32 dias para o início da Copa do Mundo na Rússia

João Nassif
Por João Nassif 13/05/2018 - 17:32

A partir do Mundial de 1958 disputado na Suécia a FIFA padronizou o regulamento que passou a contar definitivamente com 16 seleções divididas em quatro grupos com a classificação das duas primeiras. A partir das quartas de final iriam para o confronto direto até a partida final. Os perdedores das semifinais disputariam o terceiro lugar.

Pelos mesmos motivos que levaram a FIFA a indicar a Suíça como sede do Mundial de 1954, a Suécia, pela sua neutralidade na guerra foi escolhida para sediar a VI Copa do Mundo da história.

Suécia como anfitriã e Alemanha Ocidental, última campeã estavam garantidas, apenas esperando as outras 14 seleções. A grande ausência, seguramente a mais sentida foi a do “Pai da Copa do Mundo”, Jules Rimet falecido dois anos antes em Paris.

As eliminatórias produziram enormes surpresas como as desclassificações da Bélgica, Espanha, Holanda, Suíça, Uruguai e Itália. Em contrapartida algumas seleções conseguiram pela primeira vez participar de um Mundial, casos do País de Gales, Irlanda do Norte e União Soviética que na primeira fase caiu na chave do Brasil. 

Brasil campeão mundial em 1958

Neste Mundial a seleção brasileira finalmente foi reconhecida como grande força do futebol internacional. Com dois gênios, Pelé e Garrincha o Brasil caminhou firme para o título com goleadas sobre a França na semifinal e sobre os donos da casa na decisão do título, ambas por 5x2.

A França que com 23 gols teve o melhor ataque ficou na terceira posição com a vitória por 6x3. Na Copa do Mundo de 1958 foram marcados 126 gols em 35 jogos com média de 3,6 gols /jogo.

Vinte e um dias depois, o rei da Suécia, Gustavo Adolfo, fez questão de descer das tribunas do estádio Raasunda em Estocolmo para abraçar o garoto Pelé que naquele dia 29 de junho de 1958 foi coroado “Rei do Futebol”.
 

4oito

Deixe seu comentário