Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Faltam 22 dias para o início da Copa do Mundo na Rússia

João Nassif
Por João Nassif 23/05/2018 - 07:23Atualizado em 25/05/2018 - 07:28

Sessenta anos depois de sediar a III Copa do Mundo, a França promovia novamente a maior festa do futebol mundial. A XVI Copa do Mundo da FIFA foi a maior da história, disputada por 32 seleções em 64 jogos. Os grupos foram divididos por toda a França e os jogos realizados em 10 estádios, novos ou remodelados. A partida inaugural e a grande final foram jogadas no novíssimo Stade de France, em Saint-Denis situado ao norte de Paris.

Com a participação de 32 seleções e com o país anfitrião e o último campeão com vagas garantidas, as 30 vagas restantes foram preenchidas com a disputa das eliminatórias, o que deu mais oportunidades às seleções africanas e asiáticas. E permitiu que os oito grupos da primeira fase tivessem uma divisão geográfica bem definida.

Como sempre acontece numa Copa do Mundo, a primeira fase teve uma grande surpresa. A Espanha, favorita para decidir o título, mesmo tendo aplicado uma goleada sobre a Bulgária por 6x1 foi eliminada por ter perdido para a Nigéria e empatado com o Paraguai que ficou com a segunda vaga do grupo.

Zidane comemorando um gol na final contra o Brasil

No dia 12 de julho, “llegó el dia de la gloria”, repetindo uma linha da La Marsellesa, o hino nacional francês. A França estava toda mobilizada para a grande final contra a seleção brasileira. Horas antes do jogo, o atacante Ronaldo teve uma convulsão no hotel onde o time estava concentrado e virou dúvida para o jogo. Numa história ainda não bem contada o atleta foi para o jogo e com uma atuação apagada contaminou todo o time que sucumbiu numa derrota por 3x0. O apito final do marroquino Said Belqola, primeiro africano a apitar uma final de Mundial, foi a senha para que toda a França fosse às ruas comemorar o título inédito de sua seleção.

Na decisão do terceiro lugar a Croácia derrotou a Holanda por 2x1. No Mundial de 1998 foram marcados 171 gols em 64 jogos, dando média de 2,67 gols/jogo. O artilheiro da Copa foi o croata Davor Suker que marcou seis gols.
 

4oito

Deixe seu comentário