Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

É dada a largada para a F1 2019

O domínio continua
João Nassif
Por João Nassif 17/03/2019 - 18:50

Thiago Ávila *

Melbourne, palco tradicionalíssimo da abertura do maior campeonato automobilístico do mundo. Uma pista que parece convencional, porém não passa de um circuito de rua dentro de um autódromo. Corrida na qual tivemos uma vitória de Sebastian Vettel no ano passado depois de os dois carros da Haas abandonarem na saída dos boxes e, consequentemente, com a entrada do Safety Car, que mudou tudo.

E se a Ferrari dominou a pré-temporada, Toto Wolff fez a “pegadinha do malandro” e botou a Mercedes no topo nos treinos em Albert Park. No classificatório, Hamilton e Bottas fizeram um-dois, com Vettel amargando um P3, seguido de Verstappen e Leclerc, estreando pela Ferrari. A Haas se firmou como quarta força e asseguraram o sexto e sétimo lugar. A grande decepção foi Pierre Gasly, estreando pela Red Bull, que mal conseguiu passar pelo Q1.

Quem acordou às duas horas da madrugada de sábado para a domingo pode assistir à corrida ao vivo com um Galvão meio sonolento e se perdendo em algumas informações. As luzes vermelhas se acendem e apagam, é dada a largada para o GP da Austrália de 2019. Valtteri Bottas pula na frente e some como nunca antes. O finlandês faz voltas rápidas atrás de voltas rápidas e chega a abrir uma distância de quatro segundos sobre Lewis Hamilton.

Valteri Bottas

Vettel para cedo demais e Hamilton é forçado a parar antes também para impedir que o alemão se sobressaia, dessa maneira a vitória para Bottas já estava praticamente garantida. O líder da prova e Verstappen demoram oito voltas para fazerem seu pit-stop e voltam em primeiro e quinto, respectivamente. Charles Leclerc, que era o segundo até então volta a quinto na volta 29. De pneu mais novo, Verstappen cola em Vettel e de asa aberta, ultrapassa o alemão na curva dois, na volta 31.

Com as posições bem definidas, uma nova disputa surgia: a de quem faz a volta mais rápida. Só para relembrar, a partir deste ano o piloto que faz o melhor tempo em uma volta na corrida recebe um ponto extra. Bottas estava sensacional, numa corrida a lá Hamilton, voando como se estivesse fazendo voltas de classificação. Verstappen e Leclerc também incomodaram na disputa, roubando o ponto duas vezes do finlandês. Os dois jovens estavam tão interessados no ponto que acabaram chegando nos seus adversários à frente.

O Holandês, na briga com Lewis, acabou se afobando e indo para a grama. Já o monegasco tirou uma diferença que chegou a ser de cinco segundos, mas teve que tirar o pé para não ultrapassar o companheiro de Ferrari. Sebastian que parecia ter problemas no carro, já que girava voltas com tempo muito abaixo em relação a Charles.

Mas o grande vencedor e dono do ponto extra não podia ser outro: Valtteri Bottas. O piloto que até que enfim conseguiu mostrar que não chegou a Mercedes por sorte. Fez uma corrida relembrando os tempos de Williams e venceu de ponta a ponta, abrindo 21 segundos de vantagem para Lewis. Nem o próprio Hamilton deve ter acreditado. 

O finlandês vai poder dormir líder do campeonato pela primeira vez na vida. E a Mercedes é líder mais uma vez, com o máximo de pontos que se pode fazer num final de semana. Ainda há muito campeonato pela frente, os alemães largam na frente, mas quem sabe a Ferrari não pode dar o troco...

A Formula 1 volta daqui a duas semanas no Bahrein. 

* Estudante de Jornalismo da PUCRS
 

4oito

Deixe seu comentário