Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Duas questões para o Criciúma resolver

João Nassif
Por João Nassif 14/04/2021 - 06:00Atualizado em 14/04/2021 - 11:01

Waldeci Rampinelli, o homem forte do futebol do Criciúma deu uma boa entrevista ao Timaço da Som Maior antes do jogo contra o Metropolitano. Passou algumas informações e duas chamaram atenção e merecem comentários.

Primeiro falou da cota de R$ 1,7 milhões a mais conquistados com a passagem para a terceira fase da Copa do Brasil. Somados aos valores adquiridos nas duas primeiras fases da competição a receita beira os R$ 3 milhões.

Rampinelli afirmou que esta receita não será revertida para o futebol e que o valor diminui com o desconto de 5% para o Sindicato dos Atletas e R$ 300 mil pagos como forma de recompensa aos jogadores.

A questão que fica posta é de que forma o Criciúma pretende montar o plantel para o campeonato brasileiro. O grupo atual é insuficiente e o desempenho no estadual escancarou os problemas e a falta de qualidade. 

Não se iludam com a eventual saída do rebaixamento e mesmo que remotamente ainda existe a possibilidade de classificação a campanha tem que ser examinada com carinho também pelo baixo nível dos adversários.

Outra informação passada pelo vice de futebol foi a possível confirmação como efetivo do técnico Wilsão caso o time escape do rebaixamento. O próprio treinador é que definirá se aceita ou não a oferta da diretoria do clube.

Se aceitar o Wilsão sabe dos riscos que irá correr, pois enquanto interino tem emprego garantido. Se optar pela efetividade caso não dê boa resposta poderá ser demitido.

Minha opinião é que aconteça o que acontecer Wilsão não deverá optar pela efetividade. Está consolidado na cidade com emprego garantido no clube e dificilmente sairá da zona do conforto.

 

4oito

Deixe seu comentário