Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Criciúma EC e seu patrimônio

João Nassif
Por João Nassif 05/02/2021 - 04:56

Ontem no Som Maior Esportes da Rádio Som Maior FM, o vice-presidente de patrimônio do Criciúma, Vilmar Casagrande afirmou a necessidade de se fazer obras de restruturação do estádio e do CT.

Estas obras no CT vão desde o reparo na concentração dos profissionais, além de mexer em muitas outras coisas como disse o próprio dirigente.

Vilmar Casagrande abordou a situação do estádio Heriberto Hülse e a necessidade de dar uma geral em diversas salas que precisam de reparos, consertar forros de madeira em sala de cupim. Foram alguns pontos abordados pelo dirigente.

Certamente outras situações de arrumação do patrimônio serão feitas pela nova gestão. Nem vou falar dos gramados que ficaram sem uso durante muito tempo desde o final da temporada em novembro até quase nos últimos dias.

Mas, voltando à necessidade de obras de manutenção no estádio e no CT, algumas delas dependem de recursos financeiros que hoje o Criciúma não tem. 

A gestão anterior que saiu no último dia do ano, pelo contrato não tinha obrigação de zelar pelo patrimônio do clube? Se verdade esta cláusula contratual, por que somente agora está se falando em obras necessárias para restruturação do patrimônio? Só lembrando que na gestão anterior o vice-presidente de patrimônio era o mesmo de agora.

Sempre foi passado para o torcedor que apesar do fracasso no futebol o patrimônio estava sendo bem cuidado e pelo contrato o Conselho Deliberativo somente poderia interferir se não houvesse rigor na manutenção do patrimônio. Dá impressão que o CD não cuidou bem de sua única competência.

Então, pelas palavras do Vilmar Casagrande, o atual presidente, Anselmo Freitas é que terá que se virar para arrumar recursos e reestruturar o patrimônio do clube. 


 

4oito

Deixe seu comentário