Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Com o Rei, sem guerra

Almanaque da Bola #429
João Nassif
Por João Nassif 25/09/2019 - 11:00

Um dos momentos marcantes da história do Santos FC foi quando time liderado por Pelé parou uma guerra na Nigéria. Há mais de 50 anos o Santos realizou uma excursão em solo africano e parou no país que vivia uma guerra civil entre nigerianos e separatistas do Leste Africano.

Com Pelé, sua grande atração, o time paulista parou a Guerra de Biafra na Nigéria, conflito que já durava dois anos. 

A chegada da delegação do Santos trouxe um breve momento de paz para o povo da cidade de Benin.

A presença do Santos foi tão importante que o governador da região, tenente coronel Samuel Ogbemudia decretou feriado na cidade no período da tarde. Ele ainda autorizou que a ponte sobre o rio que ligava Benin à cidade de Sapele tivesse a passagem liberada para que todos, indistintamente pudessem assistir ao jogo e ver Pelé jogar.

O goleiro Gylmar afirmou numa entrevista quando da chegada da delegação ao Brasil que assim que os jogadores colocaram os pés no avião para sair do país as hostilidades continuaram na região. 

Afirmou também que este foi o jogo da famosa “guerra suspensa para ver o Santos jogar”.

O Santos venceu uma seleção do Leste Africano por 2x1, sendo que Pelé não marcou. 

4oito

Deixe seu comentário