Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Cobri uma corrida de Stock Car

João Nassif
Por João Nassif 22/05/2018 - 08:01

Thiago Ávila *

Neste final de semana foi realizada a quinta etapa da Temporada 2018 da Stock Car, em Santa Cruz do Sul e eu estive lá para acompanhar o evento.
As atividades começaram no sábado, ou pelo menos era para começar, mas chovia muito. Do início ao fim do dia era água que não parava mais. Havia área de camping, gente fazendo barraquinha, com motor home, com uma visão privilegiada para a pista. Já eu fiquei numa área coberta, em cima dos boxes, onde dava para ver todo o trabalho dos mecânicos, e de frente para a reta principal.

Bom, eventos da Stock e do Brasileiro de Marcas foram sendo adiados hora a hora devidos às condições climáticas, até que decidiram transferir as atividades para domingo. Nesse período, aproveitei para descer aos boxes, que estava aberto e tirei algumas fotos.

Às nove da manhã, num dia extremamente frio, cheguei no autódromo, todo encasacado. Quarenta minutos depois, os cronômetros foram acionados para o primeiro treino de classificação. Daniel Serra, Max Wilson, Júlio Campos, Marcos Gomes, Rubens Barrichello, Cacá Bueno e mais sete fizeram tempo entre 1:20 e 1:21 e passaram para o Q2.
Decepção foi para esse cara da foto abaixo: Felipe Fraga. O campeão de 2016 teve problemas com os motores e teve que abandonar a sessão.

Marcos Gomes fez a pole, baixando para a casa de 1:19, seguido de Serra, Júlio Campos e Max Wilson.
Em seguida, foi realizada a corrida do Campeonato Brasileiro de Marcas, em que apenas oito carros compuseram o grid, sendo o vencedor um piloto de Blumenau, comandando sua Chevrolet.

Os boxes se abriram para o público e o pitlane se encheu de um minuto a outro. Era um formigueiro.

O show começou de fato às duas da tarde, com os giro dos motores para a largada oficial da Corrida 1.
Uma pista com poucos pontos de ultrapassagem, mas com emoção até o fim. Marcos Gomes liderava com sobra até a chegada do Safety Car nas últimas voltas, Serra chegou colado na reta final e os dois cruzaram quase juntos, Max Wilson foi terceiro. Mas meus destaques vão para a briga pelo segundo lugar entre Júlio Campos, Serra e Max até pouco antes da entrada do SC e das alavancadas de Jimenez e Fraga, saindo das últimas posições para lutar por pontos.
Mas quem deu show mesmo na Corrida 2 foi Rubens Barrichello e Felipe Fraga, que não foram beneficiados pelo grid invertido do primeiro ao décimo e mesmo assim terminaram em posições inesperadas.
Felipe Lapenna liderava com folga até a entrada dos boxes, mas perdeu muito tempo na parada e, depois do grid se reajustar, já aparecia em sétimo. Sobrou para Thiago Camilo e Átila Abreu brigarem pela vitória. Fraga pulava de um 16º lugar na primeira corrida para terceiro e Rubinho, que teve problemas na prova anterior e largou na última fila, foi escalando o pelotão até a sexta posição. Átila assume a liderança numa linda ultrapassagem em cima de Thiago na primeira curva e vence.
A Stock dá uma pausa de dois meses e meio devido a Copa e volta dia 5 de agosto em Goiânia, para a Corrida do Milhão.

* Thiago Ávila, Estudante de Jornalismo da PUCRS

4oito

Deixe seu comentário