Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Brasil Maravilha

João Nassif
Por João Nassif 19/09/2017 - 07:40

Infelizmente, neste país de acordos espúrios e conchavos entre os poderes da República que resultam em total impunidade o futebol também sofre com estes males.

Um ministro do STF, órgão que teria que zelar pela Constituição, indicado pelo presidente do país concedeu liminar desobrigando os clubes de cumprir obrigações financeiras do Profut.

O ministro Alexandre de Moraes é o mesmo que pediu vistas no julgamento que restringe o foro privilegiado e há quase quatro meses trava a decisão que já tinha quatro votos favoráveis à restrição. Demora para punir políticos corruptos e é rápido para salvar clubes caloteiros.

Lembrando que o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut) foi criado por lei em 2015 para ajudar os clubes a refinanciar suas dívidas com o governo em um prazo de 20 anos. Além desde longo tempo o programa reduziu em 70% as multas e em 40% os juros as enormes dívidas dos clubes que são obrigados a uma série de obrigações financeiras.

Com a liminar os clubes não precisam mais apresentar Certidão Negativa de Débitos Federais, regularidade de contribuição ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), regularidade nos pagamentos de obrigações trabalhistas e nos contratos de imagem dos atletas para poderem participar e se inscrever em competições.
 

4oito

Deixe seu comentário