Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Bom Profissional

Minha coluna de hoje em A TRIBUNA
João Nassif
Por João Nassif 15/01/2019 - 07:35

Ontem no Debate Aberto da Rádio Som Maior, junto com alguns companheiros tive o prazer de poder conversar com Doriva, técnico do Criciúma. Pude confirmar tudo que pensava sobre sua pessoa sem nunca termos trabalhado juntos. Bom papo, transparente não se furtou às questões colocadas e deu algumas pistas sobre o que pretende com o time já para o começo do campeonato. Tem esperanças de uma boa temporada mesmo sabendo das dificuldades financeiras para montagem de um plantel mais encorpado em qualidade. Em princípio gostou do que tem em mãos.

LEITURA SIMPLES E DIRETA
Conforme eu havia abordado na coluna de ontem, o setor defensivo é o que menos preocupa, pois com o retorno do zagueiro Nino a única alteração em relação ao ano passado é na lateral direita. Sem Suéliton, Maicon e Carlos Eduardo disputam a posição com vantagem inicial para o segundo em função de ser mais jovem e estar em melhor forma física. Maicon em forma e motivado gradativamente ganhará a titularidade. No gol, sem problemas, com Bruno Grassi à altura do Luís o time fica bem servido.

ALTERNATIVAS
Para composição de meio campo as opções são as mais variadas, pode ter um volante apenas de contenção, da mesma forma que dois que saem mais para o jogo. Jean Mangabeira está no primeiro caso e também haverá a espera pelo Jackson Caucaia. Na segunda maneira, sem o chamado brucutu, Zé Augusto e Eduardo. Pelas meias Daniel Costa é indiscutível com Marcinho Júnior e Gabriel Honório como parceiros na preparação. No ataque apenas Pedro na referência e outros como Reis pelos lados do campo. São alternativas e opções que somente os jogos irão definir.

ESQUEMA TÁTICO
Doriva afirmou que seus times jogam sempre buscando atacar. Gosta de atacantes que pressionam o adversário nas saídas de bola. Quer sempre mais aproximação dos defensores e volantes para ganhar a segunda bola e por aí vai. Claro que no início sem o condicionamento físico ideal tudo fica apenas na teoria, mas com o currículo de dois títulos estaduais, um paulista com o pequeno Ituano e outro carioca com o Vasco da Gama dá ao técnico credibilidade para se apostar em uma briga direta pelo título catarinense que o Criciúma não ganha desde 2013.

OUTRA DECISÃO
O Figueirense, único time catarinense sobrevivente na Copa São Paulo tem hoje à noite outro desafio para continuar na busca do bicampeonato. Irá enfrentar o Palmeiras pelas oitavas de final. O Figueirense já eliminou o Flamengo atual campeão e sonha em derrubar mais um grande do futebol brasileiro.

MEMÓRIA
15/01/2009 – “REFORÇO CASEIRO”

O time do Criciúma é um dos menos qualificados dos últimos tempos. A mescla da experiência com juventude não produziu e nem produzirá efeito se não houver mais qualidade naqueles que foram contratados neste início de temporada. É verdade que alguns ainda não estrearam e não sabemos de seus potenciais, mas aqueles que já jogaram não deram a contribuição esperada. Podem achar que estou sendo precipitado, mas às vésperas do campeonato nenhum milagre poderá ser produzido. Menos mal que o Basílio e o Adriano voltaram e ficarão no clube. São dois titulares indiscutíveis e com eles o time ganhará uma pegada melhor na marcação e qualidade na armação do jogo, duas situações impensáveis no time que vem treinando.
 

4oito

Deixe seu comentário