Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

André Gaidzinski é pódio em Goiânia

João Nassif
Por João Nassif 27/10/2020 - 09:57Atualizado em 27/10/2020 - 10:47

Thiago Ávila *

O final de semana foi cheio no mundo do automobilismo, com Formula 1, MotoGP, Indy... Mas uma coisa também não deixou despercebido: Criciúma foi ao pódio pela primeira vez no Endurance da Porsche Cup, não apenas uma vez, mas duas vezes nesse sábado em Goiânia.

Correndo pelo carro #14 da equipe Farben, o criciumense André Gaidzinski iria fazer dupla com Valmir Benevides, o Hisgué, um experiente piloto com passagens pela Stock Car e Formula Truck, mas o piloto se sentiu mal nas primeiras voltas que deu pelo carro da Porsche e desistiu de participar da corrida. 

Dennis Dirani, piloto oficial da Porsche e vice-campeão da Stock Light em 2015, foi o substituto e ajudou muito a equipe a conquistar o ótimo resultado. Como Dirani é um piloto de alto currículo no automobilismo brasileiro, a dupla passou a integrar o grid da classe Sport, diferente da Trophy, como foi na primeira etapa.

Com tempo bem próximo da pole, a dupla conseguiu o terceiro tempo na classe Sport, e sétimo na categoria 3.8. Com todos os carros na pista, tanto os Carrera 4.0 quanto os GT3 3.8, Gaidzinski largou em 16º e caiu para 18º na primeira volta. Depois de um grande acidente logo no começo envolvendo os carros de Rodolfo Toni e Miguel Paludo, o Safety Car entrou na pista. André manteve o ritmo nas primeiras 21 voltas e fez a primeira parada obrigatória, com troca de pilotos. “Ainda bem que no primeiro stint não veio os 4.0, pois geralmente a cada stint esses carros dão uma volta na gente”, comentou o criciumense.

Agora com Dirani no comando, os tempos baixaram bastante, fazendo voltas de pole position e diversas ultrapassagens. O piloto saiu de 21º e entregou o carro em nono após 41 voltas. Depois de um tempo de parada de seis minutos – que é uma obrigação da categoria – Gaidzinski retornou em 14º e conseguiu manter o ritmo até o final. “Nossas paradas foram perfeitas, teve um que chegou a dar 6:00,001 min, até chamei a Cintia [chefe de equipe] e o Arthur [engenheiro] de malucos, pois se chegasse a ter menos de seis minutos, nós íamos levar punição”, relata.

A posição configurou o 5º lugar geral na categoria 3.8 e o segundo na classe Sport, colocando a dupla da Farben duas vezes no pódio – que são os cinco primeiros.

“Estou muito feliz com o resultado, dessa vez não foi como na primeira etapa, que o carro quebrou e tivemos que pegar o reserva. Tudo funcionou perfeitamente, a estratégia adotada para a gente executar na pista”.

André agora volta a Interlagos para as duas últimas corridas do ano, na Sprint dia 14 de novembro e a prova de 500km do Endurance dia 6 de dezembro.

Sobre a corrida

A dupla do carro #20, Guilherme Salas e Pedro Aguiar bateram na trave na etapa de Velocittá no mês passado, depois de ter liderado praticamente toda a prova e acabaram caindo por conta de um toque com Felipe Massa.

Dessa vez largaram na pole, mas novamente parecia que a vitória ia escapar com a ótima largada de Nelsinho Piquet, que largou em terceiro e logo pulou na frente. Em 33 voltas de prova, Piquet abriu uma boa margem sobre o carro #20 e entregou o carro para o companheiro Rouman Ziemkiewicz, que por não ter tanta experiência, perdeu muito tempo e em 34 voltas devolveu apenas na sétima colocação. Nelsinho voltou ao ritmo de voltas rápidas no último stint e ainda ganhou mais uma posição no final, que o configurou como vencedor da classe Sport.

Já na parte de cima da tabela, Salas se envolveu em uma briga frenética com Thiago Camilo, mas conseguiu terminar 2,5 segundos à frente do rival. Outra ótima briga da corrida foi entre os ex-F1 Felipe Massa e Lucas Di Grassi, esses pela terceira posição. Os dois trocaram tinta nas últimas cinco voltas, com Di Grassi se saindo três décimos melhor.

Alceu Feldmann, que fez dupla com Thiago Camilo neste sábado, assumiu a liderança do campeonato, com os vencedores da primeira etapa Werner Neugebauer e Ricardo Zonta em segundo e Pedro Aguiar e Guilherme Salas em terceiro.

* Jornalista

4oito

Deixe seu comentário