Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Almanaque da Bola #044

No Paraguai meu primeiro comentário fora do país
João Nassif
Por João Nassif 04/09/2018 - 18:13

Hoje me veio à cabeça a Copa América de 1979. Podem perguntar o que tem a ver a competição de quase 40 anos atrás?

Lembrei por ter sido a primeira vez que pude acompanhar pelo rádio um jogo oficial da seleção brasileira. Sim, pela Copa América de 1979 o Brasil foi jogar no Paraguai com partida valendo pelas semifinais do torneio.

Na primeira fase a seleção ainda comandada pelo Cap. Cláudio Coutinho ainda sofria a frustração de um terceiro lugar na Copa de 1978, enfrentou em sua chave Bolívia e Argentina.

Com uma vitória e uma derrota para os bolivianos e uma vitória e um empate contra a Argentina o Brasil terminou em primeiro lugar credenciando-se para enfrentar os paraguaios na fase semifinal.

Paraguai campeão da Copa América-1979

O primeiro jogo, este que veio à lembrança foi disputado no Defensores del Chaco, tradicional estádio em Assunção e os donos da casa venceram por 2x1. Lembro que o atacante Palhinha cria do Cruzeiro de Minas que em 1979 jogava pelo Corinthians fez o gol brasileiro.

No jogo da volta no Maracanã as seleções empataram em 2x2 e o Brasil foi desclassificado por um Paraguai que se tornaria campeão da Copa América vencendo na decisão do título o Chile em três confrontos. O primeiro foi em Assunção e os paraguaios venceram por 3x0. Em Santiago o Chile venceu por 1x0 e no jogo final em Buenos Aires houve empate em 0x0 e o título ficou com o Paraguai que na diferença de gols nos dois primeiros jogos teve a vantagem na decisão.

Mas, aquele jogo no Defensores del Chaco que marcou minha estreia internacional na Rádio Gaúcha e seleção brasileira jogou com: Leão (Vasco) , Toninho (Flamengo), Amaral (Corinthians), Edinho (Fluminense) e Pedrinho (Palmeiras); Chicão (São Paulo). Falcão (Internacional), Jair (Internacional) Palhinha; Tarciso (Grêmio), Sócrates (Corinthians) e Eder (Grêmio) Zé Sérgio (São Paulo).

4oito

Deixe seu comentário