Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

A zebra veio da repescagem

Almanaque da Bola #545
João Nassif
Por João Nassif 19/01/2020 - 08:48

O regulamento para a Copa do Mundo de 1966 previa uma espécie de repescagem que acabou não sendo realizada. Com o aumento de países filiados da África, Ásia e Oceania e suas seleções inscritas desde o Mundial anterior, a FIFA resolveu abrir uma vaga direta para contemplar todas estas referidas zonas.

Seleção da Coréia do Norte na Copa de 1966

Segundo a proposta da FIFA as 15 seleções africanas seriam divididas em seis grupos com os vencedores de cada grupo se enfrentando em mata-mata os três sobreviventes avançariam para um quadrangular decisivo que seria completado com o vencedor do grupo Ásia/Oceania, Austrália e as Coréias do Norte e do Sul. O vencedor deste quadrangular estaria classificado para o Mundial.

Os africanos protestaram contra esta fórmula e contra a inscrição da África do Sul onde já vigorava o regime do apartheid. A FIFA desclassificou a África do Sul, mas manteve o sistema de distribuição das vagas. Os africanos não concordaram e abandonaram integralmente as eliminatórias. 

Na Ásia a Coréia do Sul também abandonou a disputa alegando problemas políticos e a vaga foi decidida entre a Coréia do Norte e a Austrália. Os norte-coreanos venceram duas vezes com facilidade a Austrália por 6x1 e 3x1 jogando em Phnom Penh no Camboja. 

Desta forma, sem repescagem a Coréia do Norte foi ao Mundial de 1966 na Inglaterra e protagonizou uma das maiores zebras da história das Copas do Mundo ao derrotar na primeira fase a Itália por 1x0 conseguindo classificação para as quartas de final. 
 

4oito

Deixe seu comentário