Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

A modéstia da Chapecoense

João Nassif
Por João Nassif 11/03/2018 - 14:33

É surpreendente a campanha da Chapecoense neste campeonato catarinense. Não pela liderança que já era esperada, mas pela forma como o time chegou aos 30 pontos que encaminharam sua classificação à decisão do título.

Dos 13 jogos que disputou, seis terminaram em 1x0 com cinco vitórias e uma derrota, esta contra o Hercílio Luz foi a única em toda campanha. Outros três jogos terminaram em 0x0. 

0x0 no Heriberto Hülse

Jogando em casa a Chapecoense venceu todos seus sete jogos marcando 12 gols e sofrendo apenas um. Nos seis jogos que disputou fora de casa ganhou dois, perdeu para o Hercílio Luz e teve os três empates em 0x0. 

Chama também atenção a modéstia de gols marcados. A Chapecoense marcou 14 em 13 jogos, média absurdamente ridícula para o grande favorito ao título.

A liderança fica consolidada pelo baixíssimo número de gols sofridos. Apenas dois e coincidentemente para os times de Tubarão. Sofreu aquele na derrota para o Hercílio e outro em casa contra o Tubarão quando venceu por 2x1.

O time se protege com seus três volantes, certamente uma estratégia do técnico Gilson Kleina preparando-se para o campeonato brasileiro. Não existe outra explicação , esperava-se uma formação mais ofensiva para enfrentar o baixo nível do catarinense.

Está claro que de grão em grão a Chapecoense caminha para decidir o campeonato e com todas as condições de jogar em casa conquistando o tricampeonato. 
 

4oito

Deixe seu comentário