Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O beija-flor que ouve segredos de liquidificador

Arthur Lessa
Por Arthur Lessa 11/08/2017 - 20:13Atualizado em 12/08/2017 - 22:42

Toda sexta-feira, pra trilha sonora do Ponto Final, eu vasculho a história de alguma música marcante, seja ela nacional ou internacional. Tanto o são que vários cantores às regravam, às redesenham, às reproduzem. Mas a trilha de sonora dessa sexta-feira, dia 11 de agosto, foi especial.

Codinome Beija-Flor, composta por Cazuza, Reinaldo Arias e Ezequiel Neves, além de um grande sucesso da carreira solo do Cazuza e parte do primeiro disco dele depois de sair do Barão Vermelho, ela esconde segredos. Tem frases impositivamente interpretativas. Qualquer um que pare para analisar a letra se pega buscando um sentido para as "frases de liquidificador" ou imaginando quem seria o "beija-flor".

Pois bem... Diante a dúvida, pesquisei e encontrei dois sites com explicações sobre essas duas partes.

Segredos de Liquidificador
O site Significados, conta que, em 1989, um pouco antes de cantar essa canção em dueto com Simone, durante um especial da TV Globo, o próprio Cazuza teria dito que a expressão se refere a "um movimento de língua no ouvido".

Codinome Beija-Flor
Não faltam informações de que o tal beija-flor de Cazuza seria não menos que o cantor e amigo Ney Matogrosso. Não encontrei nenhuma confirmação do próprio sobre essa ligação, mas o romance entre os dois não é segredo, como mostra essa entrevista para o Fantástico, em 2003, a partir dos 5:40. 

Essas são versões, que provavelmente foram para o outro plano com o próprio Cazuza. A interpretação segue a cargo do ouvinte...

Como diria o meu amigo e jornalista João Pedro Alves, "essa é a beleza da arte... Não pertence ao autor".

4oito

Deixe seu comentário