Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

É durante as férias que as coisas acontecem

Archimedes Naspolini Filho
Por Archimedes Naspolini Filho 10/08/2020 - 10:05Atualizado em 10/08/2020 - 10:06

Estive afastado, durante trinta dias, gozando um período de férias que me foi muito salutar. E parece que as coisas teimosamente acontecem na nossa ausência. Foi nesse interregno que o prefeito de Içara revelou seus projetos para a construção da Rodovia dos Trilhos, uma via pública moderna ligando a BR-101, via Esperança, ao centro da cidade do mel. E eu de férias!

Foi, também, nesse período, que o ministro Gilmar Mendes falou que as Forças Armadas participam de um genocídio, e se deu mal! Que Gedel Vieira, o homem dos 52 milhões de reais guardados no seu apartamento, em Salvador, deixou a cadeia e foi pra casa, por ordem daquela Corte! E que o Pastor e Professor Milton Ribeiro foi nomeado ministro da Educação e parece que a paz foi introduzida nesse importante ministério. E eu de férias!

Foi no período em epígrafe, que o desembargador paulista Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira – nome que não fica devendo nada às famílias da monarquia – foi flagrado caminhando sem máscara no litoral de São Paulo e, chamado à atenção, foi grosseiro, deselegante, mal educado, impostor contra o fiscal Cicero Hilário Roza Neto que o admoestou. E o ministro, daquela Corte, Marco Aurélio de Mello, afirmando que, autoridade, na rua, é o guarda e não o desembargador. Foi no período em questão que a Controladoria Geral da União, a CGU, identificou 396.316 agentes públicos que receberam, o auxílio emergencial indevido, no mês de maio do corrente ano. Essa gentalha inclui servidores federais, estaduais e até militares. E eu de férias!

Foi nesse espaço que a praga do corona recrudesceu em nossa Região e em todo o estado barriga-verde. E nele o inquilino do Paço Marcos Rovaris se negando a chancelar um decreto macrorregional sobre o assunto. Foi no interregno em tela que a simpática turma da força-tarefa Lava Jato devassou o senador José Serra mostrando que bate em Chico e em Francisco. E eu de férias!

Eu de férias e o Ministério Público de Santa Catarina descobriu que no Parque Altair Guidi plantam-se laranjais e determinou o cancelamento da licitação da jardinagem. Que o banqueiro Paulo Konder Bornhausen, irmão do ex-governador Jorge, publicou severa carta aberta, a segunda de sua lavra, ao governador Moisés. 

Foi no espaço de tempo de minhas férias que morreram o querido padre, sociólogo e psicólogo Evaristo de Biasi, a ilustre educadora Marlene Shaarschmidt, a grande amiga Neca Guglielmi Faustini, Cesar Souza, o octogenário radialista florianopolitano e meu amigo; o desembargador Orly Ataide Rodrigues, Iray Piovesan, o homem que encarnava a Satc, o grande contador de causos da nossa História, ali no espaço dos terceiranistas da Praça Nereu Ramos, Dr. Dauro Martignago. E eu de férias!

No período contabilizamos, ainda: Juan Carlos, o honorário rei espanhol, fugindo da Espanha por ter engordado suas contas bancárias favorecendo um grupo árabe. O nosso Tigrão quase chegando à decisão do campeonato estadual, contra todas as apostas celebradas até então. A espetacular explosão no Porto de Beirute, e eu de férias!

E eu de férias sem poder deixar consignado, neste espaço, cada um de tais acontecimentos que, somados a tantos outros, serão objeto da História do nosso tempo! Mas, descansar era um imperativo! E agora, eis-me aqui, de corpo e voz presentes, para dar continuidade à jornada.

E olha em nenhum momento do período de gozo de férias esqueci de que, em nossa região, o serviço prestado pela Lemos Mudanças reúne muita capacidade, muita responsabilidade, além de cobertura por apólices de seguros. Afinal, são mais de 40 anos, fazendo mudanças em Criciúma e região. Na Lemos não se faz férias.

E que todos comecemos o dia como queremos termina-lo! Bom dia!
 

4oito

Deixe seu comentário