Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Crônica da Cidade

Archimedes Naspolini Filho
Por Archimedes Naspolini Filho 21/08/2020 - 10:46Atualizado em 21/08/2020 - 10:56

Busco na edição que circulou na semana de 13 a 20 de março de 1965, do nosso saudoso semanário Tribuna Criciumense, os tópicos de publicações que dão um mergulho no passado e se transformam na Crônica da Cidade de hoje. 

COMPUTADOR ANALISARÁ O CUSTO DE VIDA – Um computador eletrônico que deverá ser instalado nos próximos meses, no ministério do Trabalho, calculará, com precisão, a taxa de elevação do custo de vida em todos os pontos do país, segundo acaba de revelar o ministro Arnaldo Sussekind. O computador vai substituir as máquinas de contabilidade e será utilizado, também, para o preparo e controle do pagamento de pessoal, e ainda prestar os mais diversos serviços estatísticos. Segundo relevou o ministro, a compra do computador facilitará, ao governo, tanto em eficiência como em rapidez, estar a par da situação econômica de cada estado. Pois então! Era 1965: a compra de um computador gerava notícias como essa. Quase vinte anos depois aluno da Esag, o professor Wilson Kleinübing nos levou a conhecer o centro de processamento de dados da Celesc, em Florianópolis. Dois computadores tomavam praticamente todo o espaço de uma sala, tão enormes os eram. Isso era fantástico!

CURSO CIENTÍFICO – A Associação de Pais e Mestres do Ginásio Marista – Aspamegim – fez efetuar, na noite de ontem, sexta-feira, uma reunião informal com o objetivo de promover démarches que permitirão a coordenação dos trabalhos com vista à instalação do curso científico em nossa cidade. Participaram da reunião, além dos membros da referida Associação, diversas autoridades e componentes dos clubes de serviço, Câmara Júnior, Associação Comercial e outros. O ouvinte talvez nunca perguntou, mas em 1965, o ensino médio, em Criciúma, era representado pela Escola Normal Madre Teresa Michel e pela Escola Técnica de Comércio. Mais nada!

E alcançamos a edição de Tribuna Criciumense que circulou na semana de 20 a 27 de março de 1965 que trouxe, na capa, dentre outras, a seguinte notícia:

NOVO CHEFE DO NÚCLEO DA CPCAN – O núcleo regional da Comissão do Plano do Carvão Nacional vem de ser preenchido, na sua chefia, pelo Coronel Engenheiro João Luiz que, de imediato, tem procurado conhecer profundamente os problemas da indústria para melhor desenvolver o seu trabalho. A subchefia, que vinha sendo exercida pelo Geólogo Fernando Gouveia, não sofreu alteração. Assim, o núcleo de Criciúma conta com dois técnicos e a indústria carbonífera com dois valiosos colaboradores como os profissionais investidos nesses cargos.

Esta e as demais crônicas vão ao ar na Rádio Som Maior. E eu retornarei segunda-feira. Até lá amigos e um abraço do meu tamanho!

4oito

Deixe seu comentário