Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Crônica da Cidade

Archimedes Naspolini Filho
Por Archimedes Naspolini Filho 17/08/2020 - 08:12Atualizado em 17/08/2020 - 08:15

Continuo buscando na edição que circulou na semana de 27 de fevereiro a 6 de março de 1965, do nosso saudoso semanário Tribuna Criciumense, os tópicos de publicações que dão um mergulho no passado e se transformam na Crônica da Cidade de hoje. 

MANCHETES ESPORTIVAS – Nas páginas de esportes, sob a responsabilidade de Emirênio dos Santos e Jurecy Martins, encontramos diversas notícias retratadas nestas manchetes: JOGO FRACO DA VILA PERMINOU COM A VITÓRIA DO ROLO, falando sobre o jogo entre o Atlético Operário que jogou contra o Próspera e venceu por 1 a zero. SILVIO COM UM PÉ NA TUPY, discorrendo sobre a provável contratação de Silvio, do Metropol, pela Associação Atlética Tupy, de Joinville. METROPOL PERDEU MAIS UMA, falando sobre o jogo em que os metropolitanos perderam para o Olímpico, de Blumenau por 2 a 1. ITI FARÁ TESTES NO METROPOL, dando conta de que Iti, Vadinho e Antoninho foram dispensados pelo Atlético Operário e que o Metropol tinha interesse no concurso de Iti. ARI EM TESTES NO FERROVIÁRIO: o time das Oficinas estaria contratando o ex-jogador do Atlético Operário. Ari assegura que, até segunda-feira, o negócio será ultimado.

SOCIEDADE DOS MOTORISTAS DO SUL CATARINENSE – No dia 8 de fevereiro foi fundada, em Criciúma, a Sociedade dos Motoristas do Sul Catarinense, com sede na Rua João Zanette, edifício Lacombe, sala número 6, cuja diretoria está assim composta: Presidente, João de Sá; Vice-Presidente, Adílio Ferreira dos Santos; 1º Secretário, Ady Philipe de Sá; 2º Secretário, Oswaldo Rocha; 1º Tesoureiro, Aníbal Belolli e 2º Tesoureiro, Abel Ghedin.

E chegamos à edição que circulou na semana de 6 a 13 de março de 1965 que, na capa, em destaque, noticiava a morte de meu pai, Archimedes Naspolini, ocorrida dia 3 de março daquele ano. A nota diz assim: MORRE UM CRICIUMENSE DE VALOR - 1965 tem sido um ano triste para Criciúma. Tem levado embora muita gente boa e de valor. Nesta semana sofremos mais uma grande perda com o falecimento, vítima de um colapso cardíaco, do Sr. Archimedes Naspolini, conhecido industrial de nossa terra. Exemplar pai de uma família numerosa o Sr. Naspolini deixou sua esposa Eleonora Búrigo Naspolini, 16 filhos, 51 netos, quatro genros e cinco noras. Contava, o extinto, 66 anos de idade e, desde tenra idade, mostrou-se um trabalhador incansável. Em suas atividades foi suplente de vereador em nossa Câmara Municipal tendo exercido por duas vezes o mandato. Fundador da Sociedade Recreativa e Esportiva Naspolini e muito trabalhou para a construção da capela Nossa Senhora Aparecida. Expressivo número de pessoas compareceu aos seus funerais.

Esta e as demais crônicas vão ao ar na Rádio Som Maior. E eu retornarei amanhã. Até lá amigos e um abraço do meu tamanho!

4oito

Deixe seu comentário