Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Crônica da Cidade

Archimedes Naspolini Filho
Por Archimedes Naspolini Filho 29/05/2020 - 12:25

Busco, na edição que circulou na semana de 11 a 17 de julho de 1964, do nosso saudoso semanário Tribuna Criciumense, os tópicos de publicações que dão um mergulho no passado e se transformam na Crônica da Cidade de hoje.

DINAMITADA A CASA DO DELEGADO – Violenta explosão de dinamite sacudiu, na madrugada de sábado, a residência do Delegado Regional de Polícia, Dr. Helvidio de Castro Veloso Filho, causando prejuízos elevados. Com viagem marcada para Florianópolis, a família do delegado se encontrava recolhida quando, por volta das duas horas da madrugada, ocorreu a explosão de um petardo dentro do quarto do delegado. Com a violência da detonação o assoalho do quarto arrebentou bem como o rodapé, tendo sido destruídas, também, as portas dos guarda-roupas e uma máquina de costura. Porém, a imagem de uma santinha que estava sobre um móvel caiu ao chão e não quebrou. Bom, e a nota – que tomou meia página de capa – continua dando detalhes da detonação e a certeza de que a polícia iria encontrar os responsáveis pela explosão. 

ÚLTIMAS DO ESPORTE – O ponteiro Neves, do Atlético Operário, regressará, na próxima semana, de Belém do Pará. Valdir Paulo Berg assinou contrato com o Próspera que pagou ao Metropol a soma de duzentos mil cruzeiros para ficar com o atestado liberatório. O novato atacante João Carlos deixará o Comerciário no próximo mês devendo retornar aos estudos, em Porto Alegre. Abilio Reis, treinador dos juvenis do Internacional, esteve em Criciúma para levar o jovem Ademir, do Atlético, mas o Rolo disse não. O carioca Thomé, que atua como zagueiro central, dificilmente ficará no Mário Balsini, mas Erasmo poderá assinar contrato com os prosperanos. Arpino, do Metropol, viajou para o Rio de Janeiro, atendendo a convite da Portuguesa Carioca. Caso aprove, Arpino receberá 700 mil cruzeiros de luvas e 150 mil cruzeiros mensais.

MUSEU DEVE FUNCIONAR – Poucos habitantes de Criciúma sabem que, por lei, nossa cidade possui museu que, como o setor de planejamento pedagógico e a biblioteca pública, está subordinado à diretoria municipal de Educação e Cultura. Este museu histórico e geográfico foi criado pelo prefeito Addo Caldas Faraco, pela Lei nº 308, de 9 de dezembro de 1950. Infelizmente, como boa parte dos bons projetos, o museu histórico ainda está restrito ao papel porque, de sua instalação e funcionamento, ninguém tem notícias.

Esta crônica vai ao ar na Rádio Som Maior. E eu retornarei segunda-feira. Até lá amigos e um abraço do meu tamanho!

4oito

Deixe seu comentário