Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Da educação infantil para o 1º ano do ensino fundamental - como posso ajudar meu filho?

Ananda Figueiredo
Por Ananda Figueiredo 08/02/2018 - 16:50Atualizado em 08/02/2018 - 16:58

No que se refere à trajetória escolar, provavelmente a data mais significativa é a ida para o 1º ano do ensino fundamental - para as crianças e para os familiares. Depois do susto em se dar conta do quão rápido a criança cresceu, é importante que os pais e mães passem tranquilidade para a criança, afinal de contas, se mudanças já não costumam ser fáceis, aqui ainda inicia a preocupação e cobrança com a alfabetização. Por isso, vamos conversar sobre o que você pode fazer para tornar esta transição da educação infantil para o ensino fundamental mais suave?

1) As escolas precisam seguir os Parâmetros Curriculares Nacionais e, por isso, é bem provável que o conteúdo seja dividido por disciplinas. Mas, pra criança, é difícil lidar e se adaptar com esta abstração e segmentação. Uma sugestão então é levar o lúdico para casa e, assim, ajudar sua filha ou seu filho a integrar as disciplinas. Por exemplo: pegue um livrinho de conto de fadas, que trabalha a leitura, e complemente pesquisando a vida nos castelos (história) e depois os alimentos da época (ciências).

2) As tarefas escolares também costumam vir com mais frequência para casa. Então, você vai precisar acompanhá-la, dar suporte na execução, e ajudá-la a organizar qual disciplina será estudada a cada dia. Também é importante criar um espaço aconchegante e interessante para que ela se concentre. Nada de tarefa no tapete da sala, ok?

3) A maioria das escolas trabalha com um professor regente, que dá quase todos os conteúdos, e outros professores apenas em disciplinas como artes, educação física ou inglês. Este formato não é familiar para a criança, então é provável que ela se sinta intimidada. Converse com ela e construa situações em que a criança possa ver você conversando com estes professores. Assim, ela se sentirá mais segura e confiante de que todos estarão ali para ajudá-la.

4) Aqui em nossa região é bem comum que a criança mude de escola neste momento. Desta forma, além da mudança na rotina e dos professores, sua antiga turma não o acompanhará.  Incentive sua filha ou seu filho a enxergar esta mudança como uma oportunidade de fazer novos amigos.

5) Se você perceber que o tempo de brincar na nova escola ficou muito restrito, vem aqui a sua maior tarefa: garantir que a criança consiga brincar. Por isso, não lote a agenda dela com inúmeras atividades extra curriculares. Judô, futebol, balé, música, enfim, tudo isso pode esperar, afinal ela só tem 6 anos e ainda precisa brincar livremente em casa, no parque, na rua e, porque não, na escola.

4oito

Deixe seu comentário