Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Usina de asfalto define o “segundo tempo” do governo Salvaro

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 25/10/2017 - 08:06Atualizado em 25/10/2017 - 09:28

Chega hoje e em menos de uma semana estará instalada. Investimento total de r$ 1 milhão. A usina de asfalto vai marcar o inicio da segunda fase do governo do prefeito Clesio Salvaro, em Criciuma.

O primeiro ano, 2017, é para "pagar as contas” (segundo o prefeito, mais de r$ 170 milhões de “herança”). Também para fazer todos os cortes possíveis nas despesas.

Não é tempo de obras, nem investimentos. Época de “vacas magras”. A usina de asfalto “simboliza” a virada de página. 

Será instalada a partir de hoje na frente do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc), no bairro Sangão. Em novembro, já estará “cuspindo “asfalto para ser espalhado pelas ruas, avenidas e rodovias. Que estão, quase todas, em estado deplorável. Tomadas por buracos. Porque foram abandonadas.

O tempo passou, as vias públicas "envelheceram"  e não teve sequer uma manutenção bem feita.

Com a usina, o governo terá todo o asfalto que precisar, e por preço mais baixo.

Em poucos meses, pelos planos do prefeito, a cidade terá feito uma “operação tapete preto”.

Além disso, o “segundo tempo” terá r$ 120 milhões só para investimentos. Dinheiro “novo”. Fora da receita corrente, que vai para o custeio da máquina (e pequenas ações).

Os “bolo" será formado com os r$ 25 milhões já recebidos na ação do retorno do IUM (que estão “guardados”, aplicados), r$ 70 milhões do Fonplata e r$ 30 milhões do empréstimo com o BRDE.

Com este dinheiro, serão feitas obras de infraestrutura, para facilitar a mobilidade. 

O projeto que está no Fonplata, por exemplo, prevê mudança completa na rodovia Santos Dumont, com alargamento da pista, áreas para pedestre e bicicleta, e um elevado no trevo com a rodovia Luiz Rosso, do bairro São Luiz.

Com a usina de asfalto e o volume de recursos que está projetado para investimentos, a cidade terá obras em praticamente todos os bairros. Alem de algumas grandes obras. 

Será de fato um novo tempo, de bom astral.

4oito

Deixe seu comentário