Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Senador Jorginho: "PL não estará com Salvaro em 2020"

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 13/12/2019 - 07:02Atualizado em 13/12/2019 - 21:30

O PL participa hoje no governo do prefeito Salvaro, mas não estará com ele na eleição de 2020.
Decisão está tomada. O PL terá candidato a prefeito.
A garantia foi dada pelo senador Jorginho Mello, presidente estadual do PL, nesta sexta-feira.
O PL está hoje representado no governo de Salvaro pelo presidente da fundação de esportes, Nicola Martins, que tem enfatizado a sua lealdade ao prefeito.
Mas, Jorginho afirmou: “o Nicola sempre soube que não havia compromisso de alinhamento automático com o Clesio para a eleição”.
Em janeiro, o senador estará em Criciúma para começar a tratar da migração de bolsonaristas.
Como o Aliança não estará registrado e legalizado em tempo hábil para a eleição de 2020, o PL será uma espécie de “hospedeiro" dos bolsonaristas que vão participar da eleição em Criciúma e outras cidades do estado.
Isso está acertado entre Jorginho e os Bolsonaro (deputado Eduardo, senador Flavio e presidente Jair).
Jorginho vai procurar primeiro o vereador Ademir Honorato, a advogada Julia Zanata e o delegado Marcio Campos Neves.
Com Julia, as conversas já foram iniciadas faz mais de dois meses, e avançaram quando o deputado Eduardo Bolsonaro esteve em Criciúma, e Jorginho o acompanhou.
A candidatura a prefeito do PL pode ser da advogada Julia Zanatta, o do delegado Márcio Campos Neves. Mas, será de um bolsonarista.

O que virá
A posição do PL para a eleição de Criciúma, anunciada pelo senador Jorginho Mello, vai produzir desdobramentos dentro do partido.
O primeiro, por Nicola Martins, porque ele terá que definir entre se afastar do prefeito Salvaro e estar em palanque adversário em 2020, ou aceitar convite para se filiar no PSDB.
Depois, pelo advogado Jeferson Monteiro, que migrou do MDB para o PL, levado pelo ex-prefeito Marcio Burigo, para ser candidato a prefeito.

Pensando na frente
O senador Jorginho Mello é pragmático.
Ele já se anunciou candidato a governador em 2022 e quer ser o candidato do presidente Bolsonaro, que vai disputar a reeleição.
E para confirmar a sintonia fina que em os Bolsonaros, ele não perdeu a chance de cutucar o governador Moises: “Já que o Moisés não gosta do apoio dele (Bolsonaro), eu gosto, e quero estar com ele”.

No comando
Jorginho está tão alinhado aos Bolsonaro, que o presidente o convidou para comandar a implantar o Aliança no estado. Ele declinou, mas colocou o PL à disposição.
Hoje, o PL tem 250 vereadores, 20 prefeitos e 30 vice-prefeitos no estado. Projeção de Jorginho é dobrar esses números.

 

4oito

Deixe seu comentário