Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O recurso de Angela Mello e outras da coluna

Vereadora protocolou recurso no TRE. Em pauta, a sua permanência ou não na Câmara
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 26/01/2019 - 06:55

O recurso protocolado pela defesa da vereadora de Criciúma, Angela Mello (MDB), entrou na pauta do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para a sessão desta terça-feira. A partir desse julgamento sai a decisão sobre sua permanência ou não no Legislativo.
Angela perdeu o mandato por infidelidade partidária em novembro do ano passado, porém, a Câmara de Criciúma não recebeu nenhuma notificação até então, justamente, porque o TRE aguarda pelo julgamento do recurso. A primeira sentença traz que o afastamento deve ser de imediato e a defesa pede que ela possa recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no cargo.
Caso a primeira decisão seja mantida, aguarda-se a publicação do acórdão para que a Câmara de Criciúma seja notificada. A partir de então o prazo para que a decisão seja cumprida é de 10 dias. Será jogo rápido.
Esse não é o primeiro caso de perda de mandato na Câmara de Criciúma nessa legislatura. Aliás, Angela assumiu após a saída de Daniel Freitas no meio do ano passado.
Daniel perdeu o mandato por ter trocado o PP pelo PSL. Antes de a Câmara ser notificada ele renunciou. A manobra possibilitou que Angela assumisse e não Edson do Nascimento, o Paiol, do PP. O que acontece é que Angela concorreu pelo PP e depois foi para o MDB. Como as duas siglas estavam coligadas em 2016, ela ficou como primeira suplente da coligação e Paiol o primeiro do PP.
Com a renúncia de Daniel, Angela assumiu e coube ao PP entrar como novo processo no TRE. Desta vez, especificando e deixando bem claro que a vaga é de Paiol.
Além de Daniel e Angela, que perderam mandato por infidelidade partidária, teve o caso de Moacir Dajori (PSDB), bem diferente, que perdeu a cadeira por acusações de compra de votos. 

Prestigiada

A posse de Arlindo Rocha (PSDB) como presidente da Amesc foi bem prestigiada na manhã de sexta-feira, no Morro dos Conventos, em Araranguá. O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), próximo presidente da Amerc, foi acompanhado de Rogério Frigo (PSDB), de Nova Veneza, e do secretário Executivo da Amrec, Acélio Casagrande. O presidente da Federação dos Municípios Catarinenses (Fecam) e prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli (PP), também compareceu. Uma das pautas de Arlindo é o fortalecimento e união das três associações do Sul. Ainda participaram os deputados Luiz Fernando Vampiro (MDB), Rodrigo Minotto e Geovania de Sá (PSDB). Além dos prefeitos da região.

Imprevisto

O deputado José Milton Scheffer (PP), que representa a região, teve sua casa arrombada durante a manhã de sexta-feira, o que impediu que participasse da posse de Arlindo Rocha.

Curiosidade

Arlindo Rocha recebeu o cargo do prefeito de Sombrio, Zênio Cardoso (MDB). Os dois foram colegas no curso de Direito, há 20 anos.

Próximo do PP

O próximo presidente da Amesc, em 2020, será do PP. O cargo deve ser ocupado por Ronaldo Pereira da Silva, de Balneário Gaivota. O partido tem ainda Mariano Mazzuco, de Araranguá, e Roberto Biava, de Timbé do Sul. Pelo rodízio, o ano do PP seria 2019, mas houve um acordo para que o PSDB assumisse já que os dois partidos da sigla estão em primeiro mandato e podem optar pela reeleição e 2020 é ano eleitoral. Além de Arlindo, Henrique Maciel, de Praia Grande, é tucano.

Sem comunicação

Até a sexta-feira, o governador Carlos Moisés (PSL), não havia feito contato com os prefeitos da região para comunicar que a concessão do trecho Sul da BR-101 acontecerá ainda nesse primeiro semestre. A informação foi repassada a ele pelo ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes, na quinta-feira. Havia expectativa de novos estudos para reavaliar as quatro praças de pedágios e o valor acima de R$ 4 em cada uma delas.

Salvaro é contra

O prefeito de Criciúma e próximo presidente da Amrec, Clésio Salvaro, não esconde ser contra a implantação de praças de pedágios como está acontecendo. Ele mesmo se avalia como um dos prefeitos do Brasil que mais defende e faz acontecer a parceria público-privada. Porém, acredita que o Sul não pode pagar pelo Norte e que antes precisam ser terminadas as obras do anel viário de Florianópolis.

Federação das Unimeds

O presidente da Unimed Criciúma, Walter Ney Junqueira, foi eleito para a federação das Unimeds. Sua gestão em Criciúma foi marcada por conquistas como a construção do hospital e obras de ampliação que estão em andamento. O reconhecimento veio com o convite para voos mais altos.

Eleição

Com a saída de Walter Ney, a Unimed Criciúma terá eleição. São duas chapas concorrentes.
A primeira a se formar é liderada por Leandro Avany, que tentou consenso. Mas, na quinta-feira, foi formada a segunda chapa liderada por Giancarlo Búrigo.

Despedida

Faleceu por volta das 12h desta sexta-feira a ex-primeira dama de Criciúma, Maria Helena Ramirez Hülse, aos 75 anos. Ela completaria 76 anos em 14 de julho. Esposa do ex-prefeito e ex-vice-governador José Augusto Hülse. Estavam casados desde 1964. Completariam 55 anos de matrimônio em 9 de abril. Maria Helena presidiu a Afasc durante o mandato do marido na prefeitura de Criciúma, de 1983 a 1989.
Dona Maria Helena enfrentava complicações de saúde havia um ano. Ela acabou indo a óbito por insuficiência respiratória.

Agradecimento

Líderes do MDB do Sul prestaram homenagem de agradecimento para o deputado federal Ronaldo Benedet. Os prefeitos, vereadores e lideranças do MDB fizeram um jantar em Turvo, em agradecimento pelos serviços prestados aos municípios do Sul. Ronaldo não conseguiu a reeleição e deixa o mandato na semana que vem.
 

4oito

Deixe seu comentário