Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Na última semana de campanha, as ameaças da eleição para Criciúma

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 01/10/2018 - 07:07Atualizado em 01/10/2018 - 09:41

São duas ameaças que “rondam" Criciúma. Diminuição da sua representação parlamentar e falta de compromissos importantes dos candidatos ao governo com ações na cidade.

A campanha entra hoje na última semana, reta final, e pelo que está colocado, Criciúma pode sair com numero menor de deputados estaduais e federais e sem ter grandes compromissos públicos para cobrar depois.

Há muitos candidatos a deputado estadual e federal de outras regiões que estão vindo buscar votos aqui e conseguindo se posicionar bem na cidade, ocupar bons espaços.

Há políticos de Criciúma pedindo votos, e fazendo campanha aberta, para candidatos de fora.

Isso é ruim, muito ruim.

Criciúma já estará fora do núcleo de poder do estado a partir de janeiro porque não terá governador, nem vice.

A forma de compensar, é ter bom número de deputados eleitos, e organizar (via ACIC) para que tenham uma ação conjunta. Que formem a “bancada de Criciuma”.

Mas, se permitir a diminuição do números de deputados estaduais e federais, a perspectiva de atendimento dos pleitos da cidade e região ficará reduzida.

Um exemplo - a Via Rápida não teria sido construída, ou não seria concluída no tempo que foi, se o vice-governador e o secretário de infra-estrutura do estado não fossem de Criciuma.

A partir de janeiro, não terá vice, mas pode ter secretários de estado. Talvez até, o de infra-estrutura. Mas, vai depender do peso politico da cidade.

Só uma representação parlamentar expressiva vai manter Criciuma no radar.

Enfim, votar em candidatos de fora nessa eleição, mais do que em qualquer outra é votar contra os interesses da cidade. 


Campanha na Praça

Só as mulheres do “Ele Não”, contra Bolsonaro, foram para a praça Nereu Ramos, no sábado.

Fizeram a manifestação e caminharam no entorno da praça.

Quando passaram no “redondo” (o bar no centro do calçadão), ouviram vaias. Mas seguiram adiante, com palavras de ordem e cantos.

As mulheres do “Ele Sim”, a favor de Bolsonaro, vão para a praça no próximo sábado.


Os últimos programas

Os candidatos a governador ter mais dois programas no horário eleitoral no radio e televisão.

O primeiro, hoje, O ultimo, na quarta-feira.

O publicitário Fábio Veiga, chefe de produção dos programas de Gelson Merísio (PSD), garante: "os dois programas serão “positivos, otimistas, com propostas simples, porém séria, sem projetos com nomes bacaninhas tentando enganar o eleitor”.

O jornalista Marco Aurelio Braga, chefe de produção dos programas de Mauro Mariani (MDB), garante: “os programas serão na linha de consolidação, numa linha mais de propostas para todas as regiões, e sem qualquer tipo de ataque”.


O último debate

Foi morno, de novo, sem nenhuma situação que tenha chamado a atenção, o debate entre os candidatos a governador realizado pela RIC TV, no sábado à tarde.

O último debate do primeiro turno será realizado amanhã à noite, 22h15, pela NSC TV.


A última pesquisa

A última pesquisa estadual sobre eleição para governador, feita pelo IBOPE, será divulgada na sexta-feira pelos veículos do grupo NSC.


Denúncia contra Merisio

Procuradoria da República de Chapecó instaurou procedimento preparatório para investigar suposto enriquecimento ilícito e ocultação de patrimônio do candidato ao governo Gelson Merisio (PSD).

A assessoria do candidato distribuiu nota onde afirma: 

“Para Merisio, toda e qualquer investigação sobre pessoa pública é necessária e fundamental. Considera muito importante que uma pessoa com cargo público tenha sua vida virada do avesso. Qualquer cidadão pode fazer representação junto a qualquer órgão competente para apuração. A investigação é que pode confirmá-la ou não”.

Acrescenta que Merisio desconhece, até o momento, o citado procedimento do Ministério Público Federal, mas reafirma que, se necessário, está disponível para prestar os esclarecimentos.

O Ministerio Público Federal encaminhou cópia da denuncia para Procuradoria Eleitoral.


Por cima

O domingo foi movimentado no Arroio do Silva por dois helicópteros que transportaram candidatos em campanha.


No Tribunal

O juiz federal criciumense Jorge Maurique, desembargador no Tribunal Regional Federal foi eleito membro suplente do Tribunal Regional Eleitoral catarinense.


Tempo para o neto

Governador Eduardo Moreira vai cumprir agenda de campanha no sul do estado durante quase toda a semana. 

Só na quarta-feira será sem agenda. Ele voltará à Florianópolis para acompanhar o nascimento de mais um neto, Antonio, filho de Roberto Moreira.


Na área

O candidato ao senado Jorginho Mello (PR) estará hoje em Criciúma e região.

No fim de semana, ele fez campanha no Vale do Itajaí com o candidato a vice-governador Napoleão Bernardes (PSD).


Com Bolsonaro

Prefeito Clesio Salvaro (PSDB) vai ficar com o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) até o fim. Mas, se o segundo turno ficar entre Bolsonaro e Haddad, ele já fez todas as sinalizações que estará com Boslonaro.

No fim de semana, encontrou um eleitor de Bolsonaro, de camiseta, e indicou voto

4oito

Deixe seu comentário