Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Mudanças no PSDB e outras da coluna

Kaminski fora do novo diretório tucano. Salvaro deve ser presidente
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 28/03/2019 - 06:53

O novo diretório do PSDB de Criciúma será eleito durante convenção no fim de semana, e o prefeito Clesio Salvaro deve assumir a presidência da Executiva.
Como principal político do PSDB no sul do estado, prefeito da maior cidade governada pelo partido em Santa Catarina e candidato a reeleição, ele já é naturalmente o comandante político das articulações do PSDB para montagem de chapa e aliança para 2020. 
Mas faz questão de assumir a presidência da Executiva para estar legitimado a representar o partido em todas as conversações.
De imediato, ele vai fazer uma serie de filiações, já encaminhadas (muitas apalavradas), principalmente de futuros candidatos a vereador.
Tem também pelo menos dois, talvez três vereadores que hoje cumprem mandato que devem se filiar.
De outro lado, Salvaro vai exigir apoio integral de todos do partido ao seu governo na reta final do mandato.
Não vai admitir posição de neutralidade ou independência de vereadores tucanos em relação ao governo, por exemplo.
Vai fazer a condução do partido com mão de ferro, cobrando lealdade absoluta ao governo, e com “desdobramentos" para quem não cumprir.
Mais ou menos como fez com o vereador Allison Pires que não seguiu sua orientação em votação de projeto sobre isenção de COSIP para condomínios e teve que sair da Câmara.
Salvaro determinou que Allison pedisse licença da Câmara, ou seria afastado pelo retorno de vereadores que ocupam secretarias do governo.
Com o vereador Julio Kaminski, que desde o início do mandato tem postura independente na Câmara, o tratamento é mais duro.
Ele não fará parte do novo diretório e não estará na lista do partido de candidatos a vereador.
No final de 2018, a direção local do PSDB, depois de se reunir com o prefeito Salvaro, anunciou a decisão tomada de dar “carta de alforria” para Kaminski, liberando para que se filie em outro partido, sem risco de perder o mandato pela lei da infidelidade partidária.
Na terça-feira, Kaminski se reuniu em Criciúma com o ex-deputado João Paulo Kleinübing, presidente estadual do DEM. Pode ser o seu destino.
Mas também já conversou com outros partidos, como PSL e MDB.

“Não fui comunicado de nada”

O vereador Júlio Kaminski garantiu ontem à noite que até hoje não recebeu nenhuma comunicação oficial sobre “carta de alforria”. Também disse que foi convidado para a reunião que vai definir montagem do novo diretório e não foi informado que será excluído. Abaixo, a entrevista:

1 - Qual sua posição em relação a decisão de excluir seu nome do novo diretório do PSDB?
Kaminski - Eu estarei presente na reunião, afinal eu estou no PSDB e fui convidado para a reunião.

2 - Mas o que diz de não estar no novo diretório?
Kaminski - Penso que esse tipo de atitude não parece a mais conveniente, na medida em que estou no partido. Não consigo imaginar isso. Caso o PSDB não me queira, deve manifestar por escrito.

3 – O prefeito Clésio diz que o senhor não terá legenda do PSDB para ser candidato em 2020. O que vai fazer?
Kaminski - No momento certo vou verificar qual o melhor caminho. Agora estou no meio de um mandato e estou focado nele. Certamente dependendo da situação, terei que buscar o caminho mais sensato.

4 - O senhor não foi comunicado oficialmente pelo PSDB que deve procurar novo partido?
Kaminski - Absolutamente. Em nenhum momento recebi qualquer comunicação formal. Tudo que sei foi via imprensa. Outro dia solicitei para a presidente (Roseli de Luca) a existência de algum documento, e se o tivesse, que me entregasse para eu tomar conhecimento. Até o momento nada recebi.

Novo rotativo

Prefeito de Joinville, Udo Döhler (MDB), inaugurou ontem um novo modelo de estacionamento rotativo no estado.
O sistema não terá uma empresa intermediária e será 100% gratuito pelo período de duas horas.
Passando de duas horas, se o veículo continuar no local, o proprietário sofrerá a penalidade de acordo com o Código de Trânsito - multa no valor de R$ 195 e 5 pontos na carteira. 
O controle será automatizado com o acompanhamento de agentes de trânsito e da guarda municipal.
O foco do novo sistema é atender aos pedidos do comércio local, que reivindica uma maior rotatividade de veículos no centro da cidade.

Salvaro x Moisés

Ficou para quarta-feira, dia 3, a reunião do governador Carlos Moisés com o prefeito Clésio Salvaro, em Florianópolis, no Centro Administrativo.
Salvaro não quer falar de Casan. Sua pauta tem Anel Viário (última etapa), Rodovia Jorge Lacerda e liberação de recursos já assinados.
Mas a pauta de Moisés inclui Casan. No topo na lista.
Ele deve fazer uma proposta final de acordo.

Em defesa do carvão

Em momento distintos e locais diferentes o deputado federal Daniel Freitas (PSL) e o senador Esperidião Amin (PP) questionaram ontem o ministro de Minas e Energia sobre o carvão.
O senador questionou o ministro Bento Costa Lima durante reunião na Comissão de Infraestrutura do Senado. 
O ministro prometeu dar resposta ao senador sobre investimentos na área de tecnologia voltadas ao carvão.

Pelo carvão

O deputado Daniel Freitas questionou o ministro na reunião da Comissão de Minas e Energia da Câmara Federal.
Ele cobrou uma política do governo para o carvão e defendeu a paralisação do processo de fusão da Eletrosul (com sede em Santa Catarina) com a CGTE (sede no Rio Grande do Sul), que foi iniciado no governo passado. Consumada a fusão, a sede da nova empresa será em Porto Alegre.
De novo, o ministro prometeu avaliar e responder posteriormente.

Saúde?

Um cidadão foi buscar atendimento na Policlínica do Rio Maina. Primeiro, descobriu que fichas só são entregues depois das 13h. Falta pessoal para isso pela manhã, segundo disseram. Depois, ao ser atendido, ouviu do médico que não tinha como solicitar o exame desejado – para detectar dores torácicas um tanto fortes – por falta de requisição. E ouviu a recomendação para de novo buscar ficha e retornar ao médico depois da virada do mês. Daí voltam as requisições. Indignado, continua sentindo as dores enquanto isso.

4oito

Deixe seu comentário