Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Urussanga deve ser entregue em 2019

Documento está sendo elaborado por um grupo técnico desde julho deste ano com dados, projeções e metas
Por Redação Urussanga, SC, 26/12/2018 - 19:03

Desde julho deste ano, um trabalho criterioso avança para o planejamento e a gestão da Bacia do Rio Urussanga. É o Plano de Recursos Hídricos, documento que está sendo elaborado por um grupo técnico coordenado pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e supervisionado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS) e pelo Comitê da Bacia do Rio Urussanga.

Centenas de cidadãos de diferentes setores da sociedade também estão contribuindo para a construção deste instrumento que determinará os critérios necessários para recuperação, preservação e conservação da água, bem como definirá o cenário atual de oferta e demanda, projetará os possíveis panoramas futuros e irá estabelecer ações e metas estratégicas a serem executadas.

A previsão de entrega do documento é para novembro de 2019. A finalidade é garantir água em quantidade e qualidade aos diversos usos e ao desenvolvimento sustentável da bacia hidrográfica do Rio Urussanga, que abrange 10 municípios: Balneário Rincão, Cocal do Sul, Criciúma, Içara, Jaguaruna, Morro da Fumaça, Pedras Grandes, Sangão, Treze de Maio e Urussanga.

Dentro da etapa B do projeto executada em 2018, o envolvimento da sociedade resultou na participação efetiva em três encontros regionais e três oficinas temáticas apontando problemas e soluções para a gestão da água na região Sul de Santa Catarina. Além disso, a campanha de cadastro de usuários de água foi intensificada com o intuito de levantar dados.

Na etapa C, que está em fase de finalização, é elaborado o diagnóstico com avaliação quantitativa e qualitativa da disponibilidade hídrica da bacia hidrográfica, bem como caracterizadas e quantificadas as demandas hídricas, permitindo a identificação de conflitos já instalados ou potenciais e o conhecimento da dinâmica socioeconômica.

"O Plano de Recursos Hídricos está em pleno desenvolvimento e a sociedade está colaborando com o avanço dos trabalhos. Entidades, Prefeituras, associações, órgãos do Governo e membros do Grupo de Acompanhamento do Plano (GAP) também contribuíram sugerindo metodologias, apontando sugestões e solicitando aprofundamento de questões. A partir de agora é atuar nas próximas ações e no cronograma de planejamento para 2019", salienta o coordenador do Plano e professor da Unisul, Celso Albuquerque.

Próximas etapas

O cronograma de etapas e ações do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Urussanga segue em 2019 com a execução das etapas D e E. A primeira é relacionada ao prognóstico das demandas hídricas e consiste na projeção futura tanto de superficiais quanto de subterrâneos. Além disso estabelece a situação de equilíbrio entre oferta e demanda quantitativa e qualitativa de água. Já a etapa E se refere à elaboração final do Plano com definição de objetivos, metas e estratégias, e ações de curto, médio e longo prazo.