Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Isolamento ou quarentena? 14 dias?

Por Renato Matos 13/07/2020 - 12:43

O tradicional Dicionário Oxford há algum tempo vem escolhendo a ”palavra do ano”. Em 2019 a eleita foi “emergência climática”. O termo teve um aumento de cem vezes na quantidade de usos, saindo de uma "relativa obscuridade para se tornar um dos termos mais proeminentes — e mais debatidos — de 2019”. Este ano não será necessária muita pesquisa – está fácil o para coronavírus. Mas existem outras palavras fundamentais: testes moleculares e sorológicos, isolamento e quarentena. Apesar de não terem impacto a ponto de virarem celebridade de dicionário, são fundamentais para que possamos nos proteger.

Primeiro, e de novo, os testes. O teste para diagnóstico, que diz se você está ou não doente é o PCR. Testes sorológicos, que medem os anticorpos, positivam apenas dias depois. Quando o tempo para que sejam adotadas medidas eficazes de isolamento já passou. 

Isolamento deve ser feito por quem está doente. Quarentena, para quem tem ou teve contato com o doente. 

Não é firula de linguagem. As medidas a serem adotadas são diferentes. E as pessoas não estão se dando conta disso, usam 14 dias como um número que resolve qualquer situação. Estas determinações são as preconizadas pelo Centro de Controle de Doenças Infecciosas dos EUA e pela OMS, publicadas por esta última em 27 de maio passado, substituindo a de 12 de janeiro – as informações mudaram.

Primeiro, isolamento para pacientes sintomáticos: 10 dias após o início dos sintomas, mais PELO MENOS 3 dias adicionais sem sintomas – sem febre (não usando antitérmicos evidentemente) e sem sintomas respiratórios.

Vamos usar o dia 1º de agosto como exemplo, fica mais fácil. Você iniciou com sintomas neste dia - e melhorou em seguida. Terminará seu isolamento – e o risco de contaminar outras pessoas – dia 13. Dez dias após o início dos sintomas, mais os 3 dias de margem de segurança. 

Agora, se os seus sintomas permanecem por 20 dias – mantem períodos febris ou continua tossindo – a conta muda. 20 dias + 3 dias. Você só deverá sair do isolamento no dia 24. 

Evidentemente existem dificuldades para aplicar este critério. Conversando diariamente com pacientes infectados pelo coronavírus, muitas vezes não conseguimos determinar a data precisa do início dos sintomas. “Comecei com febre ontem, mas não estava me sentindo bem, com cefaleia e dores no corpo há alguns dias”. Também o término: “a febre cedeu, mas continuo não me sentindo bem, ainda com tosse”. 

Na dúvida, erre para mais. Ou converse com seu médico/profissional de saúde que está lhe acompanhando. Mas como ter certeza de que não vou contaminar mais ninguém? Dois testes de PCR negativos com intervalo mínimo de 24 horas. No momento, impraticável no nosso meio. 

Amanhã continuamos.

4oito

Deixe seu comentário