Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 21/02/2019 - 07:45Atualizado em 21/02/2019 - 10:08

Já vou logo dizendo que não sou o melhor publicitário do Brasil e nem o mais premiado. Ao longo dos meus 20 anos de comunicação já criei muitas campanhas, algumas de sucesso, e muitas delas sustentadas por jingles. Sempre acreditei na força do jingle e prefiro começar uma campanha por ele.

Por trabalhar em rádio e com o veículo há bastante"s" tempo"s", aprendi respeitar o poder das palavras e o jingle é o maior dos influenciadores.

Quando você cria um jingle bacana, bem construído, as peças publicitárias nascem naturalmente, os conceitos se materializam diante dos criativos e tudo fica mais verdadeiro no processo de criação. Para clientes com pouca verba de comunicação, um jingle bem construído potencializa resultados.

Separei algumas dicas para você criar um jingle inesquecível: 

Dica 1 - Saiba quais os limites e as verbas disponíveis para sua campanha, assim você poderá escolher um bom estúdio ou compositor para lhe ajudar no processo de criação. Peça que lhe enviem portfólios de suas composições e se nada lhe chamar a atenção, troque de fornecedor. Mas tome cuidado, nem sempre aquele bom compositor de rock, sertanejo ou MPB tem feeling publicitário; 

Dica 2 - Pesquise muito, exaustivamente. As referências são indispensáveis. A dica de ouro é escolher um jingle ou uma música que já existe no mercado e que se aproxime do resultado que deseja para sua peça;

Dica 3 - Seja pragmático, objetivo e consciente em cada escolha. Aquele amigo que canta relativamente bem ou o conhecido que tem uma bandinha "geralmente" não são os profissionais adequados para atender suas necessidades. Trabalhe com profissionais de verdade e não terá dores de cabeça quando reprovar algo; 

Dica 4 - Saiba dizer NÃO quando o resultado não estiver dentro o esperado. Quando o material estiver ruim, não tenha vergonha, diga que não está de acordo com o contratado e comece todo o processo novamente. Um jingle vai viver bons anos com seu cliente, não permita que ele fique com algo ruim por descuido seu;

Dica 5 - Não seja preconceituoso! Os gostos musicais do seu target podem ser diferentes dos seus e, principalmente, do seu contratante. Não faça tudo que seu cliente desejar, você foi contratado para resolver problemas. Entregue resultados, não desejos. Seja profissional;

Dica 6 - Escolha com cuidado a voz, o ritmo, os instrumentos e a melodia. Ninguém aguenta ouvir um material mal finalizado, com ritmos artificiais e uma voz rachada. Seja sábio na escolha dos veículos, não adianta criar um jingle fantástico e rodar em uma rádio com transmissão horrível;

Dica 7 - Seja objetivo na comunicação. Em trinta segundos você precisa passar a mensagem principal com duas ou três frases. Não enrole, não faça o ouvinte perder tempo com algo desnecessário e fora do contexto;

Dica 8 - O refrão precisa ser genial e grudento. Se um ouvinte não gravou a frase principal, uma rima, ou a batida do seu jingle, assim que ouviu a primeira vez, ele não é bom. Faça do jingle algo inovador aos ouvidos do público. Quando alguém canta em casa, no banho, quando o jingle transporta o ouvinte para uma outra dimensão, você vendeu, quer dizer, você venceu;

Dica 9 - Na maioria das vezes o simples é o perfeito, não precisa criar uma sinfonia. Você tem pouco tempo para comunicar, faça algo inesquecível e faça agora!

| Mano Dal Ponte | 
Publicitário & Designer Gráfico & Comunicador

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 20/02/2019 - 16:38Atualizado em 20/02/2019 - 16:49

Dizem que quando Johnny Cash fazia uma versão de uma música ela pertencia a ele agora. Isso porque o Homem de Preto nunca conheceu o Toni do Boteco e sua versão de House of Rising Sun. 

Tags: House Versão Rock

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 20/02/2019 - 09:49Atualizado em 20/02/2019 - 12:02

Ele é psicólogo e demorou mais de dez anos para colocar seu plano virtual em prática. Rui Búrigo é formato em publicidade e propaganda, mas foi na psicologia que encontrou sua verdadeira vocação.

A mente e as escolhas que definem nossa existência  sempre chamaram a atenção do profissional, que decidiu, depois de um ano de estudos, utilizar suas redes sociais para dar dicas e orientações sobre a vida e as angústias do cotidiano. Rui contou um pouco das suas experiências no mundo da psicologia para Mano Dal Ponte e Pity Búrigo no Programa do Avesso (20/02/2019). 

Segundo Rui, os problemas das pessoas são até parecidos, mas a maneira que elas lidam com eles é que define como vivem suas vidas. 

Rui afirma lidar bem com as críticas em seus vídeos e faz dos comentários negativos um alicerce de aprendizado e evolução para o próprio entendimento da sua personalidade. 

"Aprenda a ligar o f@#$-se mental e você viverá uma vida sem tantas cobranças com você mesmo". 

O psicólogo criou a academia Mente Campeã onde repassa seus conhecimentos e teorias para grupos de interessados. Você pode ver os vídeos de Rui Búrigo no instagram @ruiburigoo: 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by RUI BÚRIGO® (@ruiburigoo) on

Confira o Programa do Avesso completo no podcast:

Pity Búrigo, Rui Búrigo e Mano Búrigo, ops Dal Ponte, no Programa do Avesso (Foto: Clara Floriano)

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 15/02/2019 - 16:14Atualizado em 15/02/2019 - 21:46

Ele percorreu mais de 6 mil quilômetros a bordo da sua moto, uma viagem de ida e volta até a Cordilheira dos Andes, no Chile.  Luiz Rodrigo Zilli contou as curiosidades e perigos dessa aventura para Mano Dal Ponte e Pity Búrigo no Programa do Avesso (15/02/2019).

Sobre a Viagem:

A viagem começou no dia 9 de janeiro, às 15h. Luiz Rodrigo Zilli iria para Uruguaiana, onde os jornais diziam que a cidade estava em estado de alerta por conta das chuvas. Pegou chuva de Canoas, onde tinha dormido, até Uruguaiana. Encontrou um motociclista de São Paulo que o acompanhou até Uruguaiana e depois seguiu viagem. Os dois se encontraram mais duas vezes mais durante a viagem, já que o motociclista iria fazer um curso em Santiago do Chile. 

Depois de Uruguaiana, Zilli viajou para Villa Maria, na Argentina. Depois para Uspallata, já em cima da Cordilheira, onde dormiu por três noites. A primeira noite estava chovendo muito, mesmo assim pegou a moto e seguiu até a fronteira com o Chile. No outro dia saiu para fazer a caminhada no Aconcágua, chegando lá estava chovendo novamente. Voltou e sentiu fortes dores no punho da embreagem. Ficou com medo que fosse tendinite. Teve que descansar a tarde inteira.

No dia seguinte foi para o Chile e lá a temperatura estava abaixo de zero. Atravessou a fronteira e se perdeu em Cajon Del Maipo. Pegou 50km de uma estrada perigosa. Quando achou o hostel onde iria ficar hospedado, já estava quase desistindo de ia ao Embalse de Yelo, o destino final da viagem. Mas a dona do local o incentivou e ele seguiu viagem. "Valeu a pena. A cor daquele lago era inacreditável", descreveu.

Voltou para o hostel naquela noite, acordou no dia seguinte e voltou para Uspallata, na Argentina. Quando começou a descer a cordilheira pegou chuva mais uma vez e enfrentou temperaturas baixas. Nos quilômetros seguintes veio a tempestade. "Eu fiquei todo encharcado, já estava morrendo de frio, não enxergava mais nada direito, e ainda faltavam 40 km para um posto de gasolina. Quase entrei em pânico. Muito frio, 7 graus, todo molhado, a 60 por hora na pior das tempestades. Pensei que ia morrer nessa hora", revelou.

Quando finalmente chegou ao posto para abastecer a moto, mal conseguia digitar a senha do cartão por conta dos tremores. Chegou a um local próximo e pediu para alugar um dos quartos, mas como o dono só alugava para quatro pessoas, teve de pagar por quatro. Tomou um banho quente, se aqueceu e dormiu, retornando para casa no dia seguinte.

Foram 14 dias de viagem em uma BMW 800 e mais de 6 mil quilômetros percorridos.

Pity Búrigo, Rodrigo Zilli e Mano Dal Ponte no Programa do Avesso (Foto: Clara Floriano)


Confira essa história incrível no Programa do Avesso: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 14/02/2019 - 17:23Atualizado em 14/02/2019 - 18:47

Neeandher Castilho, morador de Araranguá, toca e compõe desde os 8 anos de idade. Sua inspiração foi seu avô. Ele tem mais de 150 composições próprias. Recentemente lançou seu canal Vevo. Além deste, seu trabalho está disponível em mais de 20 plataformas digitais como Spotify, YouTube e Deezer.

Na passagem pelo Programa do Avesso (14/02/2019), a jovem promessa da música catarinense deu uma verdadeira aula de maturidade e versatilidade musical. 

Ainda neste ano, Neeandher deve lançar cinco canções. A próxima em homenagem a filha que nasceu recentemente intitulada “Presente de Deus” e apresentada na mídia pela primeira vez no Programa do Avesso.

“Minhas canções são nada mais nada menos do que reflexos das minhas emoções. Acredito que muita gente vai se identificar e se encontrar nelas também", destaca o cantor.

As canções de Neeandher são poesias que na grande maioria saem de conversas intimas dele no secreto. Eclético em suas composições ele produz arranjos que vão do reggae, passando pelo jazz e soul indo até o pop. Suas mensagens são profundas e em cada lançamento ele gosta de surpreender.

Pity Búrigo, Neeandher Castilho e Mano Dal Ponte no Programa do Avesso (Foto: Clara Floriano)


Curta o clipe da música "Senta aqui pra me ouvir": 

Confira esse Programa do Avesso inspirador: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 12/02/2019 - 20:33Atualizado em 12/02/2019 - 20:50

Irmãos, uruguaios e pizzaiolos. Domingo e Antonio. Mingo e Alecrim. Tarde de pizza, sem doce de leite, e simpatia, com opção sem cebola, no Programa do Avesso com Pity Búrigo sem o Mano Dal Ponte que intolerante a lactose. 

Confira o Programa do Avesso completo: 

 

Tags: Pizza Chef Cozinha

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 11/02/2019 - 18:35Atualizado em 11/02/2019 - 21:32
Luciano Fernandes, Dailton Ronchi e Heron Pereira no Programa do Avesso (Foto: Mano Dal Ponte)


Raridades ou velharias sem valor? Se depender dos convidados do Programa do Avesso (11/02/2019), são itens colecionáveis e de valor inestimável. 

Luciano Fernandes, Dailton Ronchi e Heron Pereira são torcedores do Criciúma Esporte Clube, colecionadores de itens do clube e fundadores do Museu Carvoeiro. 

Os fanáticos pelo Tigre revelaram os segredos dos colecionadores e o quanto é difícil conseguir alguns itens. Eles abordam qualquer pessoa vestindo uma camisa rara do Criciúma e começam a negociar. 

E o preço de cada peça da coleção? Eles não revelam e sonham que as esposas nunca descubram. 

Sobre o Museu Carvoeiro: 

Em Criciúma há um grupo de colecionadores de camisas do Tigre chamado Manto Carvoeiro. São aproximadamente 20 colecionadores de camisas do Tigre. Só que alguns colecionadores têm outros artigos colecionáveis relacionados ao clube. Foi então que Luciano convidou Pedro, Matheus e Heron para catalogar os itens e disponibilizá-los na web, surgindo o Museu Carvoeiro.

Do azul do Comerciário ao tricolo de alma, garra e coração do Criciúma Esporte Clube


Oficialmente, o Museu nasceu no dia 4 de janeiro de 2019. Além dos criadores, outros colecionadores foram convidados à participar do projeto, também considerado um hobby pelos participantes.

Coloque esse Programa do Avesso na sua coleção: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 08/02/2019 - 21:29Atualizado em 10/02/2019 - 09:03

Ele superou um câncer e fez uma escolha que poucos teriam coragem. Decidiu amputar a própria perna para continuar a ter uma vida normal.

Conheça a história de superação e as incríveis decisões que levaram o mesatenista Felipe Formentin a se tornar um atleta paraolímpico e, segundo ele, um ser humano melhor. 

Felipe continou a jogar, a perda do membro exige que ele faça esforços ainda maiores. As lesões são constantes e ele precisa de uma prótese especial. 

O atleta criou uma vaquinha virtual para ajudar na compra do equipamento. Você pode contribuir com qualquer quantia no link abaixo: 

Pity Búrigo, o mesatenista Felipe Formentin e Mano Dal Ponte (Foto: Clara Floriano)

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 06/02/2019 - 19:38Atualizado em 06/02/2019 - 19:55

Colocar pessoas certas em lugares errados é um dos maiores pecados da administração. Entender os límites e as qualidades de cada indivíduo é essencial para um verdadeiro líder. Estes são alguns exemplos dos temas tratados no Programa do Avesso (06/02/2019) com a pesquisadora Keitiline Viacava. 

Sobre Keitiline Viacava, Ph.D: é uma pesquisadora entusiasta pela conversão e transferência de tecnologias cognitivas digitais para organizações. Ela é embaixadora da Managerial and Organizational Cognition (MOC Division) na Academy of Management, NY, Estados Unidos, fundadora e diretora do Institute of Human Cognition and Behavior (INCh) e do DM.Lab. Realizou doutorado em Psicologia na UFRGS e pós-doutorado em Neurociência Cognitiva no Departamento de Neurologia da Georgetown University, em Washington, D.C. Foi professora na Escola de Administração – EA da UFRGS na área de produção e sistemas, de onde vem sua ligação com tecnologias e inovação. Também lecionou psicologia organizacional, engenharia econômica e coordenou cursos de extensão em neuroeconomia na mesma universidade. Atualmente, além das atividades no INCh e DM.Lab, é professora de MBA e membro atuante da Society for Neuroscience (SfN) nos Estados Unidos. 

Pity Búrigo, Keitiline Viacana e Mano Dal Ponte no Programa do Avesso (Foto: Clara Floriano)


Se liga nesse Programa do Avesso cheio de teorias da administração contemporânea: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 05/02/2019 - 20:33Atualizado em 05/02/2019 - 20:42

O Circo Vostok foi criado na Rússia em 1873 e mistura artistas de diversos lugares do mundo. O circo roda o Brasil com atrações como trapézio, malabares aéreos, globo da morte e os tradicionais palhaços. Além disso, o circo também tem personagens como o Homem Aranha, Super Boy, Elsa, Homem de Ferro e os Minions.

Em seus mais de 145 anos de história, o circo superou algumas crises pequenas e mudanças profundas. Um exemplo foi na década de 1970, quando o então proprietário Alexandre Vostok vislumbrou a saída dos problemas com uma proposta para apresentações em Las Vegas. O circo brasileiro foi desativado e parte da trupe incorporada ao espetáculo norte-americano. Quase quatro décadas depois, o Vostok retornou ao lar. O filho de Alexandre, Fabio, reabriu o picadeiro em 2011 com a proposta de resgatar as origens circenses da família.

O Programa do Avesso (05/02/2019) recebeu Fernando Fischer, diretor do circo, e Godoy Júnior para um papo sobre a história do Circo Vostok, os desafios e curiosidades da vida do picadeiro. 

Godoy Júnior saiu da casa dos pais, em São Joaquim, aos 14 anos. Após algumas semanas vagando sem destino, deparou-se com um circo que acabara de chegar à cidade. Ganhando R$ 35 por semana, ele uniu-se à trupe e nunca mais abandonou a vida circense. Já foi sonoplasta e homem pássaro. E por um ano foi proprietário do Circo Mundial. Mas após um temporal derrubar a lona do circo, pondo abaixo o sonho, Godoy pensou em desistir. Mas voltou para o picadeiro a convite do circo Vostok. Ele é locutor e globista.
 

Fischer, Pity Búrigo, Godoy e Mano Dal Ponte (Foto: Clara Floriano)


Confirma essa entrevista cheia de magia sobre o Circo Vostok: 
 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 04/02/2019 - 22:44Atualizado em 05/02/2019 - 11:44

A bacon já foi o grande vilão, hoje é quase o herói das dietas. O ovo, coitado, quase extinto é considerado um dos alimentos mais completos. O mundo da nutrição é cheio de pegadinhas e algumas indicações mudam ao longo da história e da evolução. 

Ele não prega o radicalismo nutricional, mas é muito objetivo quando se trata de saúde. O mestre em nutrição, o Nutricionista carioca Valentim Magalhães, destruiu muitos mitos no Programa do Avesso de ontem (04/02/2019). 

O profissional não tem papas na língua quando o assunto é dieta milagrosa e não acredita em nenhum processo de melhoria sem a vontade do paciente. 

Pity Búrigo, Nutricionista Valentim Magalhães e Mano Dal Ponte (Foto: Clara Floriano)


Segundo Valentim, a única coisa que você pode consumir sem moderação é o Programa do Avesso. 

Confira o Programa do Avesso completo: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 03/02/2019 - 22:03Atualizado em 03/02/2019 - 22:11

O vilão Thanos aniquilou metade  da vida do universo e poucos herois sobreviveram. Você está preparado para o último filme da franquia Vingadores? Endgame is coming... 

No primeiro trailer do último filme choramos por Tony Stark, o Homem de Ferro, estar sozinho e abandonado no espaço sem água, comida e oxigênio: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 01/02/2019 - 15:20Atualizado em 02/02/2019 - 09:20

Natural de Treviso, Ivo Carminati formou-se pelo Colégio Marista e é graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 1981. Possui seis pós-graduações, entre elas: Direito Penal e Processo Penal pela PUC/PR, Direito Constitucional pela CESUSC/SC, Direito Eleitoral pelo ICEP/SC e Direito e Processo Penal pela Academia Brasileira de Direito Constitucional - ABDCONST.

Ivo já foi Procurador Geral do Município de Criciúma na gestão de José Augusto Hülse, Secretário de Administração do Município de Criciúma na gestão de Eduardo Pinho Moreira, também foi secretário da Casa Civil nas gestões de Luiz Henrique da Silveira e Eduardo Pinho Moreira e presidente do Comitê Gestor do Estado de Santa Catarina.

Pity Búrigo, Dr. Ivo Carminati e Mano Dal Ponte no Programa do Avesso (Fotos: Clara Floriano)


O advogado foi ainda Vice-Presidente da OAB / Seccional Criciúma na gestão de Salete Somariva, membro do Conselho de Administração das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), membro do Conselho de Administração do SAPIENS-PARK e presidente da SC - Parcerias quando 118 terrenos foram desapropriados para a construção da Via Rápida.

Atuou em casos como a incorporação do Besc ao Banco do Brasil, em 2007/2008, e na absolvição de Luiz Henrique da Silveira na sua cassação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Confirma o Programa do Avesso com o Dr. Ivo Carminati clicando no link abaixo: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 31/01/2019 - 22:08Atualizado em 31/01/2019 - 23:31

Algumas pessoas negam a evolução e só começam a evoluir diante das dificuldades, quando retiradas da zona de conforto. 

O investigador da ciência logosófica, da logosofia, José Celso Carbonar, em sua passagem por Criciúma, deu uma verdadeira aula sobre evolução humana e a necessidade da busca constante pelo conhecimento no Programa do Avesso (31/01/2019). 

Pity Búrigo e José Celso Carbonar no Programa do Avesso (Foto: Mano Dal Ponte)


Do que necessita o profissional do futuro? Ouvir o Programa do Avesso no link abaixo: 

 

Tags: Logosofia

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 31/01/2019 - 10:08Atualizado em 31/01/2019 - 13:14

Se você acredita que comprando um equipamento caro, colocando um fone de ouvido no pescoço e apertando um ou dois botões vai virar DJ, está muito enganado.

A profissão não é fácil e se destacar na noite exige disciplina, estudo e feeling apurado. 

Mano Dal Ponte e Pity Búrigo receberam, no Programa do Avesso (30/01/2019), os DJs Mjay, Funk You e Beats para um papo sobre a carreira, a cena em Criciúma e região e os perrengues da profissão. 

Sobrou até para nosso operador, Marlon Sartor, que contou um pouco da sua história recente nas nights do Sul como DJ. 

DJs Mjay, Funk You e Beats (Fotos: Divulgação)


Confirma o Programa do Avesso completo no link abaixo:

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 30/01/2019 - 09:53Atualizado em 30/01/2019 - 11:36

Quando se trata do mar, as coisas não funcionam como você quer.  Os praticantes do Kitesurf dependem de alguns fatores externos para poderem cair na água. A condição do mar e dos ventos nem sempre é perfeita e os amantes do esporte que precisam ter paciência para poder voar sobre as ondas.

O equipamento não é barato, mas segundo Realdo Zanette, Duda Mondardo e Paulo Henrique Souza, os convidados do Programa do Avesso (29/01/2019), isso não impede os amantes de praticar o esporte. 

Realdo Zanette, Duda Mondardo e Paulo Henrique Souza no Programa do Avesso (Foto: Clara Floriano)


Se liga nessa entrevista cheia de perigos e adrenalina: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 29/01/2019 - 15:15

“Churrasco é costela. O resto é carne assada.” A frase é conhecida no mundo do churrasco e mostra o quão apaixonado o brasileiro é por esse corte.

Na receita a seguir, o Chef PV Show te ensina a preparar um hambúrguer de costela, acompanhado por uma geleia de bacon de tirar o sono. É pra comer e já ir direto para o pronto socorro. 

Ingredientes
- Carne de Costela moída
- Pão de hambúrguer
- Cebola picada
- Alho picado
- Bacon picado (em tamanho ignorante)
- Melado (sim, e vai ficar delicioso) 
- Açúcar mascavo
- Queijo de sua preferência

Hambúrguer de Costela com geleia de bacon do Chef PV Show (Foto: Divulgação)


Fique a vontade para reinventar, afinal de contas, cozinha e comer é terapia. 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 29/01/2019 - 11:58Atualizado em 29/01/2019 - 12:03

Há um lugar onde toda a magia da Disney - seus contos encantadores, suas histórias incríveis - existe para valer: a Disneyland Paris.

A saga épica do patinho, misturando amor, humor e coragem, é dirigida a todos aqueles grandes e pequenos - que cresceram com um ídolo da Disney que eles ainda desejam um dia conhecer. 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 29/01/2019 - 08:10Atualizado em 29/01/2019 - 08:40

A descoberta dos processos anestésicos possibilitou realizar procedimentos cirúrgicos com mais tranquilidade e segurança. 

Cercada de mitos, verdades e absurdos populares, a anestesia ocupa um papel relevante e o médico anestesista, muitas vezes, é o primeiro a ter contato com o paciente antes das cirurgias. 

Para contar um pouco dessa história e revelar as verdades sobre a anestesia, Mano Dal Ponte e Pity Búrigo receberam no Programa do Avesso (28/01/2019)  os anestesistas Audinar de Liz e João Henrique Araújo. 

Confirma o Programa do Avesso completo no link abaixo: 

 

Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 28/01/2019 - 08:45


A Mfsete homenageia a samsung pela campanha Criativa. Para divulgar sua lavadora Eco Bubble, que lava roupas com eficiência em temperaturas muito baixas, a Samsung criou um vídeo para a internet mostrando a equipe tirando fotos da máquina para fazer a campanha em um parque do Canadá coberto de neve quando aparece um convidado inesperado: um urso.

Tags: Urso Comercial

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13