Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Como criar um jingle de sucesso para sua empresa?

No rádio cada segundo é precioso, um bom jingle vale ouro
Mano Dal Ponte
Por Mano Dal Ponte 21/02/2019 - 07:45Atualizado em 21/02/2019 - 10:08

Já vou logo dizendo que não sou o melhor publicitário do Brasil e nem o mais premiado. Ao longo dos meus 20 anos de comunicação já criei muitas campanhas, algumas de sucesso, e muitas delas sustentadas por jingles. Sempre acreditei na força do jingle e prefiro começar uma campanha por ele.

Por trabalhar em rádio e com o veículo há bastante"s" tempo"s", aprendi respeitar o poder das palavras e o jingle é o maior dos influenciadores.

Quando você cria um jingle bacana, bem construído, as peças publicitárias nascem naturalmente, os conceitos se materializam diante dos criativos e tudo fica mais verdadeiro no processo de criação. Para clientes com pouca verba de comunicação, um jingle bem construído potencializa resultados.

Separei algumas dicas para você criar um jingle inesquecível: 

Dica 1 - Saiba quais os limites e as verbas disponíveis para sua campanha, assim você poderá escolher um bom estúdio ou compositor para lhe ajudar no processo de criação. Peça que lhe enviem portfólios de suas composições e se nada lhe chamar a atenção, troque de fornecedor. Mas tome cuidado, nem sempre aquele bom compositor de rock, sertanejo ou MPB tem feeling publicitário; 

Dica 2 - Pesquise muito, exaustivamente. As referências são indispensáveis. A dica de ouro é escolher um jingle ou uma música que já existe no mercado e que se aproxime do resultado que deseja para sua peça;

Dica 3 - Seja pragmático, objetivo e consciente em cada escolha. Aquele amigo que canta relativamente bem ou o conhecido que tem uma bandinha "geralmente" não são os profissionais adequados para atender suas necessidades. Trabalhe com profissionais de verdade e não terá dores de cabeça quando reprovar algo; 

Dica 4 - Saiba dizer NÃO quando o resultado não estiver dentro o esperado. Quando o material estiver ruim, não tenha vergonha, diga que não está de acordo com o contratado e comece todo o processo novamente. Um jingle vai viver bons anos com seu cliente, não permita que ele fique com algo ruim por descuido seu;

Dica 5 - Não seja preconceituoso! Os gostos musicais do seu target podem ser diferentes dos seus e, principalmente, do seu contratante. Não faça tudo que seu cliente desejar, você foi contratado para resolver problemas. Entregue resultados, não desejos. Seja profissional;

Dica 6 - Escolha com cuidado a voz, o ritmo, os instrumentos e a melodia. Ninguém aguenta ouvir um material mal finalizado, com ritmos artificiais e uma voz rachada. Seja sábio na escolha dos veículos, não adianta criar um jingle fantástico e rodar em uma rádio com transmissão horrível;

Dica 7 - Seja objetivo na comunicação. Em trinta segundos você precisa passar a mensagem principal com duas ou três frases. Não enrole, não faça o ouvinte perder tempo com algo desnecessário e fora do contexto;

Dica 8 - O refrão precisa ser genial e grudento. Se um ouvinte não gravou a frase principal, uma rima, ou a batida do seu jingle, assim que ouviu a primeira vez, ele não é bom. Faça do jingle algo inovador aos ouvidos do público. Quando alguém canta em casa, no banho, quando o jingle transporta o ouvinte para uma outra dimensão, você vendeu, quer dizer, você venceu;

Dica 9 - Na maioria das vezes o simples é o perfeito, não precisa criar uma sinfonia. Você tem pouco tempo para comunicar, faça algo inesquecível e faça agora!

| Mano Dal Ponte | 
Publicitário & Designer Gráfico & Comunicador

4oito

Deixe seu comentário