Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Perdão de Carnaval

Perdoe e caia na folia!
Grayce Guglielmi Balod
Por Grayce Guglielmi Balod 01/03/2019 - 16:36Atualizado em 01/03/2019 - 16:57

É carnaval.

Mesmo que não te peçam perdão, perdoe.

 

Perdoe quem leva barulho de carnaval ao teu retiro espiritual.

Perdoe quem usa somente o seu repertório para fazer o enredo deste que pode ser um samba de dois (teu e dele).

Perdoe quem não viu que tu estavas mais para quarta feira de cinzas.

Perdoe quem entoou em teus ouvidos fados escritos com as tristezas e mazelas dele ao mesmo tempo em que divulgava aos outros fotos da própria alegria com ritmo de marchinhas de carnaval.

Perdoe quem ligou para falar de suas dores no momento em que travavas uma grande luta para superar as tuas.

Perdoe quem tem flores nas mãos e te mostra somente os espinhos.

Perdoe os que não são sensíveis a tua fragilidade emocional, os que não entendem tua instabilidade, tipica do conflito entre desejar ficar bem quando, definitivamente, nada está tão bem assim.

Perdoe quem te instigou a disputar consigo o primeiro lugar no podium na prova do 'vamos ver quem sofre mais'.

Perdoe por não te escutarem direito e falarem mais e mais alto para que tu não deixasses de ouvir.

Perdoe quem voltou a fazer parte da tua vida, não por ti mas, pelo bem que isto faria a ele.

Perdoe quem buscou e rebuscou até encontrar em ti a empatia que te fez sentir e sofrer com ele.

Perdoe por te fazerem dizer o que não queriam ouvir e por terem te feito se sentir culpado por isso.

Perdoe quem respondeu ao teu pedido de perdão com um solene 'eu te perdoo'.

Perdoe quem maculou teu luto que, até então, era só uma tristeza serena.

Perdoe quem passou como um trio elétrico pelo teu mosteiro e te deixou ouvindo o barulho dos tambores.

 

Perdoe tudo e isso também.

 

Só não pedoe facilmente ataques a tua sinceridade.

A sinceridade que pediram que tu manifestasse.

A sinceridade que tu estavas autorizado a demonstrar por terem te solicitado encarecidamente.

Não perdoe quem te fez deixar a segurança do teu mundo para ir até o dele. E depois nao ter te acolhido.

Não perdoe tamanho descuido contigo.

Da parte dele e, sobretudo, da tua parte.

Não perdoe enquanto tu mesmo ainda não puder te perdoar.

No mais, perdoe.

No mais, se perdoe.

4oito

Deixe seu comentário