Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

O abominável homem das neves em Urupema e São Joaquim

Henrique Packter
Por Henrique Packter 08/10/2020 - 17:26Atualizado em 08/10/2020 - 17:27

Em Urupema

CHATÔ como já se disse, era bom de cama. Deitou e imediatamente ferrou no sono, roncando adoidado até 5 e meia da manhã numa cama improvisada. Acordado com fortes safanões, conhece o guia André, providenciado por Thibes, um polaco louro, mas rústico  como um bugre escreveria Chatô  Seria sua companhia até Urupema. Chatô não pode  deixar de rir-se da própria indumentária, vestida até com certa elegância. Entre os acessórios  estavam chapéu de aba larga, presente do engenheiro Baldassini, construtor de seu jornal no RJ, uma capa azul da Casa Burberry, Londres, ambos nunca antes usados. Montam e somem na escuridão.

Inicia a longa cavalgada

Chove o tempo todo. Homens e animais sobem a serra por 9 horas  seguidas. Cerca das 2 da tarde Chatô estava descadeirado  e tinha nádegas e pernas assadas pelo atrito com os arreios.

Chegam à fazenda de Maneco Arruda,  uma vez que Jango  Mattos, indicado por Rupp, falecera em acidente com arma de caça. Almoçados fartamente com carne  de caça, o dia ainda não escurecera quando guia e jornalista caem sobre camas às pressas arranjadas. Despertados às 4 da manhã fazem rápida refeição.   Chuva inclemente continuava sem dar tréguas e Chatô usava emplastros providenciados pela mulher de Arruda para aliviar as virilhas em carne viva  pela cavalgada. Antes do dia clarear  estão em Painel. Dali em diante seria guiado por Dinarte Couto Arruda, fazendeiro e presidente do Partido Republicano na região.

Chatô fica sabendo que o novo guia seria sua companhia até Monte Alegre. Dali a São Joaquim, era uma reta de 2 léguas que percorreria sozinho. Coisa de uma hora a cavalo.

Chateaubriand em São Joaquim

O chefe local da Aliança em São Joaquim era João Palma, a  cidade totalmente favorável ao golpe de 30, getulista, portanto. Chico Palma, terceiro dos irmãos Palma, tinha um arsenal em mãos, mais de 80 armas de fogo. Já no dia 4, sabedores que a revolução começara em POA,  cercaram o alojamento de madeira de 10 soldados comandados por um tenente. Eles se renderam a 100 civis armados,  sem esboçar reação.  O autoproclamado major Bibiano Rodrigues Lima comandava um destacamento, distribuindo patentes militares de capitão e tenente revolucionário a seus homens de confiança. Quando Chatô chega à cidade, ela estava sob total domínio das forças  getulistas. Situada a uma altitude de 1.354 metros tem população estimada em 2019 de 26.952 habitantes. Situada no Planalto Serrano, dista 85 km de Lages e 232 km de Florianópolis. A cidade conta com uma grande diversidade étnica, composta principalmente por descendentes de portugueses, alemães, italianos, japoneses e indígenas. Grande parte da população migrou de outros estados, principalmente do RS.

Chatô chega a São Joaquim sem as cartas de recomendação escritas por Rupp Júnior, sem documentos, sem dinheiro. Chega debaixo de chuva que teimava em continuar já fazia três dias. O tempo era frio quase insuportável e a capa azul não protegia do tempo inclemente. Ademais, obrigava-se a caminhar com as pernas bem arqueadas: as assaduras provocavam sensação muito dolorosa ao andar. Já fazia três dias de uma viagem programada para poucas horas. Bate à porta do farmacêutico Hilário Blayer, a quem conta suas desditas. Para quem ouvia, a coisa toda era inverossímil. Deixa Chatô diante do balcão da botica e parte em busca dos três irmãos Palma, que logo chegam. O Major Bibiano também vem a reboque mais capitães e tenentes. Todos armados até os dentes e má catadura, o que assustou Chatô, obrigado a repetir sua história.  Bibiano  era um paisano sanguinário, ansioso por vingar o pai, morto em Lages, num dos tantos entreveros políticos da região.  Chatô viu sua história ser ouvida com incredulidade e desdém.

4oito

Deixe seu comentário