Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

César Sartori, lageano nascido em Vicenza, na Itália

Por Henrique Packter 13/12/2021 - 08:23 Atualizado em 13/12/2021 - 08:25

De passagem pela Villa de Nossa Senhora dos Prazeres da Fronteira do Certam das Lagens, que já encurtou seu longo e gracioso nome para Lages, simplesmente, não deixe de procurar a central Praça João Ribeiro para admirar o busto do médico CESAR SARTORI, uma das figuras mais emblemáticas da Medicina mundial em todos os tempos. Na cidade há também rua que leva seu nome.

O busto tem uma placa: ”Dr. Cesar Sartori nascido aos 15 dias do mês de fevereiro de 1867 em Vicenza (Itália) e falecido aos 12 dias do mês de julho de 1945 em Lajes que foi a pátria amada do seu grande e nobre coração”.

Foi biografado, entre outros, por CESAR ÁVILA, outro notável médico lageano, nascido por suas mãos, de quem ganhou o nome e herdou descomunal conhecimento médico. 
Descreveu Sartori, xará e partejador como “magro, já um pouco curvado, alto, nariz adunco, surgindo em Lages com a roupa que trouxera da Itália, os mesmos sapatos pesados europeus, vindo de Urussanga a cavalo, onde foi o primeiro médico”.

Entre Urussanga e Lages, cidades catarinenses, está a imperdível estrada da serra do Rio do Rastro, mais de 250 curvas fechadas em 8 quilômetros de um caminho estreito. O fm do caminho está a 1 400 metros de altitude, em Bom Jardim da Serra.

O INÍCIO

CÉSAR SARTORI chega em Lages lá por 1905 em busca de saúde e cura para sua tuberculose pulmonar e sustento, aos 40 anos, vindo a cavalo de Urussanga. César Sartori em Lages (1903) e Otto Feuerschuette em Tubarão (1910), chegam em datas próximas. Paulo Carneiro, colega de turma de Cesar Ávila, chegará na Laguna em 1930. O Hospital Nossa Sra. dos Prazeres, de Lages, é de 17.4.1900.

Cesar Sartori nasceu em Vicenza, Itália (1867) e vem a falecer em Lages (1945). Toda sua bagagem coubera em dois cargueiros com bruacas. Poucas roupas, muitos livros e ferros de cirurgia. Tratados cirúrgicos e de anatomia, livros de filosofia, política, literatura e poesia. Trazia, entre outros, Malatesta (o anarquista), Schopenhauer (o pessimista), ao lado de Voltaire e Dante. Sua biblioteca, inteiramente desaparecida, chegaria a contar com dez mil volumes. Homem de muitos livros, dizia de si mesmo.

Otto Feuerschuette, natural de Tubarão, seu segundo médico, nasceu a 09.04.1881, teria 24 anos na chegada de Sartori a Lages. Cesar Ávila, nasce na época de sua chegada: “nasci um prematuro de menos de dois quilos”.

- Vai morrer. Batizem! Procurem uma caixa de sapatos para enterrá-lo -, sentencia Cesar Sartori.

Azafamado vem o padre. Batiza-o, o médico como padrinho. Sartori, anticlerical ferrenho, botou todo o veneno de sua descrença nesta cerimônia.

- Ponham meu nome porque vai morrer. Chamem-no de César. Meu nome e do imperador romano:

- Como é muito pequeno incrivelmente pequeno, batizem-no de César Augusto; César, o grande!

Havia o problema da alimentação.

- O que vamos dar pro menino?

Sartori pensa um pouco:

- Agora, uma colher de vinho do Porto. Como vai morrer, aproveitará uma das melhores coisas da vida. Depois ... não precisará de mais nada...

Foi a primeira experiência de César Ávila sobre a falibilidade do prognóstico. Não morreu. Os pais tiveram trabalho insano para conseguir ama de leite. Mamou numa Índia depois de ter mamado numa cabra. Herdou de ambas a tendência nômade que o fez nunca parar num mesmo lugar ...

O anarquista Cesar Sartori nasceu a 15.2.1867 em Chiampo, região do Vêneto, província de Vicenza, Itália, em família de intelectuais e médicos. Médico pela Patavinae Universitatis, em Pádua, das mais antigas faculdades do mundo, frequentou cursos de História da Arte, das Religiões, da Música, História Natural, Interpretação da História, Biologia, Zoologia, Botânica.

Em 1891, 24 anos, estudante universitário, milita no Partido Revolucionário Anarquista-Socialista, organização que pretendia unir as forças libertárias num único movimento insurrecional. Essa militância no movimento libertário implicará em perseguição e prisões. Seguidor de Enrico Malatesta (anarquista: a propriedade é sempre um roubo), e de Andrea Costa, era apaixonado pela filosofia (Schopenhauer, o pessimista), literatura (Voltaire) e poesia (Dante). Em 1893 gradua-se em Medicina e adquire certa notabilidade médica. 

Foi assistente de Bassini, considerado o maior cirurgião da época, criador do método clássico da cirurgia de hérnia inguinal. Era a última década do século 19. No começo do século trabalha com César Lombroso, interessa-se pela criminologia e pela biotipologia.

Em 1902 busca trabalho, saúde e liberdade -, emigra para o Brasil, instalando-se em Urussanga/SC.  Portador de tuberculose, o clima de Urussanga não lhe foi favorável.  Estabelece-se definitivamente (1903) na altitude de Lages, onde monta consultório. A 1º.5.1908, 113 anos atrás, graças a ele, Lages celebra pela vez primeira o 1º de maio..

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito