Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

As comunicações: anos 30

Henrique Packter
Por Henrique Packter 16/09/2020 - 08:45

Dia 25 de setembro, data natalícia de Roquette-Pinto,  o Pai do Rádio Brasileiro, é o Dia do Rádio, o veículo de comunicação mais utilizado no Brasil.

O físico escocês James Maxwell (1860) descobriu as ondas de rádio. Não há consenso sobre quem inventor a radiodifusão. Pleiteiam essa condição o italiano Gulgielmo Marconi, que patenteou a transmissão-recepção eletrônica utilizando sinais telegráficos em código Morse  (1896), e o norte-americano Nikola Tesla.

Por que existe esta controvérsia?

Existe porque Marconi utilizou em sua invenção mais de 20 equipamentos patenteados por Tesla. Vai daí, em 1915 o norte-americano reivindica na Justiça dos EUA a patente da invenção do rádio. Em 1943, quase 30 anos depois, a Suprema Corte americana reconhece Tesla como o inventor do rádio!

O brasileiro Roberto Landell de Moura, padre gaúcho, teria realizado (1) transmissões de rádio em 1893 (dois anos antes de Marconi), e (2) a primeira transmissão de voz humana no Brasil, em 1899. Ele patenteou um sistema de transmissão no Brasil, em 1901. O rádio, tal como o conhecemos hoje, foi possível pela contribuição de todos esses participantes, cada um com seu experimento distinto.

A primeira transmissão de rádio ocorreu num evento esportivo na regata de Kingstown, para jornal de Dublin. As primeiras utilizações foram para manter contato com navios em alto-mar. Mas, na época, o rádio era incapaz de transmitir a fala; enviava mensagens em código Morse, ligando navios a estações em terra.

Durante a Primeira Guerra Mundial o rádio alcançou seu maior momento de utilização. Os litigantes usavam o rádio para transmitir mensagens militares na frente de batalha. Finalizada a guerra, com o crescimento dos receptores de rádio, a transmissão começa na Europa e EUA.

Oficialmente, a transmissão de voz ocorre em 1921 e foi introduzida às ondas curtas 98 anos atrás (1922).

A primeira transmissão oficial radiofônica no Brasil aconteceu em 1922, RJ, comemorativa ao centenário da nossa independência, sendo presidente Epitácio Pessoa No ano seguinte foi fundada por Roquette-Pinto a primeira emissora de rádio do país: a Rádio Sociedade do RJ.

Em 1938 o Brasil acompanhou as transmissões dos jogos da Copa do Mundo, da França, e se rendeu ao jornalismo radiofônico que noticiava os temores da Segunda Guerra Mundial. Na década de 1940 o noticiário radiofônico Repórter Esso (1941) é  o programa que melhor sintetiza a importância do  rádio na vida das pessoas.. Surgem as primeiras emissoras em frequência modulada (FM), com qualidade de som melhor que as AM. No início, FMs operavam apenas com música instrumental, ideal para salas de espera e interiores.

Chatô

Começa a montar seu império jornalístico a partir do final dos anos 20. Reúne sob seu comando mais de 100 jornais, revistas, estações de rádio e TV. Nos anos 40 e 50, é um dos homens mais influentes do país, temido pelas campanhas jornalísticas que encabeça como aquela contrária à criação da Petrobrás. Pioneiro na transmissão do sinal de televisão no país, cria a TV Tupi em 1950. No Estado Novo, consegue de Getúlio Vargas a promulgação de decreto que lhe dá direito à guarda da filha, após separar-se da mulher. Na ocasião, cunhou a frase: Se a lei é contra mim, vamos mudar a lei. Criou o Museu de Arte de São Paulo (Masp) (1947). Senador pela Paraíba (1952) e pelo Maranhão (1955), redigia seus artigos a lápis, exceção após trombose  que o deixou tetraplégico(1960).  Trabalha até o final da vida e morre em São Paulo (1968). 

4oito

Deixe seu comentário