Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Joguei o FIFA 18

Arthur Lessa
Por Arthur Lessa 13/09/2017 - 12:43

Foi lançada, na manhã de terça-feira (12), [finalmente] a versão demo do game FIFA 18, da EA Sports. Passei o dia esperando pra experimentar o novo sistema dinâmico do jogo, anunciado como revolucionário, e a mudança dos cruzamentos, também bastante divulgado pela própria EA e outros sites especializados.

Estão disponíveis da versão demo 12 times do mundo, como Manchester United, Real Madrid, Bayern de Munique, Manchester City e PSG.

Joguei primeiro com o PSG, contra o Boca Juniors, empate em 1x1 e vitória nos pênaltis, depois de 14 cobranças pra cada lado. As cobranças de pênalti, que me incomodavam muito no FIFA 17 pela dificuldade de acertar, voltaram a ser divertidas. Em outra partida, tentei jogos mais pra cima, com arrancadas e dribles desde o meio campo, e perdi de 2x0 pro Toronto.

Gostei, e muito, do novo jogo. Está mais real, demanda mais feeling, mais calma pra jogar, tem hora que tocar a bola e esperar uma oportunidade de avançar, assim como acontece nos campos de verdade.

O FIFA 17 já deixava bem real a relação do jogador com a bola, que escapava se o passe não fosse redondo ou o domínio não fosse bem feito (ou o jogador fosse pouco habilidoso). Na versão nova, essa característica ficou mais sensível. Por outro lado, também melhorou a “sintonia fina” dos dribles, que fluem mais naturalmente que nas versões anteriores.

A defesa, que já não era tarefa fácil no ano passado, ficou ainda mais complicada. Tem que chegar na hora certa, na distância certa e dar o bote certo, senão come mosca. Esperar e cercar continua sendo a melhor tática.

O sistema de cruzamento realmente mudou. Em três jogos, ganhei uma bola no alto. Antes era só acertar a força e a bola ia certeira na cabeça de alguém. Agora tem que acertar a força, a mira e brigar com o zagueiro dentro da área. Esse dificultou de verdade. Precisa aprender de novo.

A Jornada - SPOILER (não que seja uma GRANDE spoiler, mas eu avisei)

Por fim, o modo Jornada tem só um pedaço de jogo. Alex Hunter, que iniciou a carreira no FIFA 17, onde encerrou a temporada com uma convocação para a Seleção Inglesa, agora se vê numa confusão causada pelo empresário.

A história começa com Michael anunciando que o Real Madrid quer contratar o atacante de 18 anos. Assim como acontece hoje com Coutinho no Liverpool, a iminente transferência coloca Hunter no banco do Chelsea, entrando no segundo tempo com a missão de reverter o placar de 3x0 para o Manchester United.

Encerrado o jogo, corta a cena para a casa de Alex Hunter, onde chega o empresário transtornado e os dois saem com pressa. No carro, Michael explica que a negociação com Real Madrid era falsa. Ele foi enrolado e a carreira de Alex Hunter está em jogo.

E fim... Volta pro menu inicial do jogo.

O FIFA 18 tem lançamento previsto pra 29 de setembro. Faltam 16 dias...

4oito

Deixe seu comentário