Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Salvaro confronta Moisés na liberação da quarentena

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 09/04/2020 - 19:00Atualizado em 10/04/2020 - 14:39

O coronavírus levou o prefeito Clésio Salvaro e o governador Carlos Moisés a um novo cabo de guerra.

Moisés sinaliza, mas ainda não bateu o martelo, para a volta do comércio na segunda-feira, dia 13. Decisão final sai no sábado, na coletiva do meio dia.

Quanto aos ônibus, sem chance. Já descartou a liberação.

Salvaro foi aos poucos se posicionando pela liberação dos dois segmentos. Em privado, já fazia a defesa de forma enfática desde o final de março. Ao público, se posicionou abertamente mesmo nesta semana.

Agora, ele não só está defendendo a volta, como está estimulando que os empresários movimentem os seus negócios a partir de segunda-feira, independente da posição do Governo do Estado.

Disse hoje para a proprietária de uma das empresas de ônibus da cidade - "assim como a Prefeitura está funcionando desde segunda-feira, 7, vocês também podem colocar os ônibus para circular".

E emendou: "se o Governo impedir, vão a Justiça".

Disse o mesmo para o pessoal do comércio.

Ele sustenta que o decreto que assinou determinando a quarentena expirou e não foi renovado. Não teve novo decreto. Sendo assim, teria encerrado a restrição para comércio e transporte coletivo.

O secretário chefe da Casa Civil do Governo do Estado,  Douglas Borba, disse hoje na Som Maior que o decreto do Governador está acima de qualquer decisão de um prefeito e terá que ser respeitado.

Mais adiante emendou - "se for preciso, serão tomadas todas as medidas para fazer cumprir o decreto do governador".

Era um recado direto ao Paço, visto que a intenção de Salvaro de liberar o ônibus já havia chegado no Governo.

O fim de semana deve ser tenso, e a segunda feira pode fazer um divisor de águas no episódio.

 

4oito

Deixe seu comentário