Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Por que o Governo não repassa recurso prometido para o Centro de Inovação?

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 13/08/2020 - 11:42Atualizado em 13/08/2020 - 12:10

Fui no arquivo do portal 4Oito e recuperei Informação publicada no dia 17 de julho de 2019, ano passado.
Notícia dá detalhes de reuniões que a reitoria da Unesc teve no dia anterior, dia 16, em Florianópolis, com o governo do estado.
Assunto: centro de inovaçao
Está escrito lá:

"Para tratar do processo de implantação do centro de inovação em Criciúma, a reitora da Unesc, Luciane Ceretta, esteve ontem, terça-feira, dia 16, em Florianópolis, acompanhada dos assessores jurídico e financeiro da Unesc, e técnicos da Prefeitura de Criciúma.
O principal saldo da viagem foi a garantia, por parte do secretário chefe da Casa Civil, Douglas Borba, de que o recurso para a obra do centro de inovação será liberado na segunda semana de agosto".

Ou seja, um mês depois dasquelas reuniões, no ano passado/2019.

E segue a nota:

"O encontro com Borba foi o primeiro compromisso da equipe da Unesc em Florianópolis.
Conforme o secretário, o convênio será assinado a partir do dia 17 de agosto, quando o governador Carlos Moisés estará em Criciúma".

A nota tem foto da reunião.
Nela, aparecem a reitora, dois assessores, dois secretários municipais, o deputado guidi, e o secretário Borba

A nota informa ainda que minutos depois a reitora esteve com o secretário de desenvolvimento econômico do estado, Lucas Esmeraldino, e ouviu a confirmação da liberação dos recursos no mês seguinte.
Lembrando - reuniões foram em julho de 2019. E a reitora da Unesc foi ao governo porque o repasse de recursos já estava atrasado, considerando o prometido.

Mas, a segunda semana de agosto de 2020 será depois de amanha e até agora nada. 

Nenhum centavo foi liberado pelo governo do estado para implantação do centro de inovação de Criciúma.

Douglas Borba não é mais secretário, Lucas Esmeraldino não está mais na secretaria de desenvolvimento econômico, os seus sucessores repetiram compromissos e projetaram datas  para liberação de recursos para o centro de inovação, e nada sai.
O ultimo chefe da casa civil do governo, Amândio da Silva Junior, que também já saiu, disse na som maior logo que assumiu, em maio deste ano, que conhecia bem o projeto, porque foi adjunto na secretaria do desenvolvimento econômico no ano passado, era quem tratava do assunto na secretaria, e garantiu que iria liberar os recursos em alguns dias.
E nada.

O centro de inovação de Criciuma, pela sua importância, motivou uma operação à varias mãos em 2019.
Unesc, Prefeitura e Acic fecharam uma operação tripartite, e depois envolveram outras entidades.

A Unesc colocou imóvel próprio à disposição, no centro da cidade, para implantação.

Os deputados estaduais do sul abraçaram a idéia e encontraram forma de liberar os recuros necessários para a obra.

A Assembléia repassou ao governo do estado os recursos necessários, e o governo só repassaria à Unesc, ou à prefeitura. A Assembléia não poderia fazer direto porque não lhe é permitido por lei fazer qualquer tipo de investimento.  
Assembléia, então, repassou do seu caixa, da sua dotação, mediante compromisso do governo de liberar em seguida para a obra do centro de inovação. Tipo verba carimbada.

Pois bem. O governo recebeu o dinheiro repassado pela Assembleia, faz um ano, mas até hoje nada foi liberado para o centro de inovação.

Na semana passada, a informação dada por deputado do sul que é da base do governo, e confirmada pelo governo direto para a Unesc, é que o dinheiro do centro de inovação seria repassado no dia 15 de agosto, sábado, em ato com a presença do Governador em Criciúma.

Ontem, veio a informação que o governo virá à região amanhã, sexta-feira à tarde.
Mas só irá em Içara, não em Criciúma.

E nada de liberação do recurso para o centro de inovação.

Por quê ?  E por quê o governador não vem a Criciúma? Tem algum problema com a cidade?

 

4oito

Deixe seu comentário