Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Pelo grupo da Saúde, decreto de Salvaro seria mais rigoroso

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 25/06/2020 - 18:25Atualizado em 25/06/2020 - 19:02

O decreto era necessário.

E foi anunciando exatamente como antecipado ontem aqui no 4oito e na Som Maior.

O grupo da Saúde da Prefeitura que está trabalhando no combate ao coronavírus queria mais rigor, regras mais duras.

Mas, o Prefeito Salvaro optou pelo meio termo. Principalmente, depois das discussões de ontem, durante todo o dia, com representantes dos setores envolvidos.

Mas, era preciso fazer.

Porque todo mundo relaxou. Inclusive a estrutura oficial de fiscalização.

O prefeito Clésio Salvaro disse na coletiva que teve caso que ele constatou no fim de semana que caberia mandar prender o dono do estabelecimento. Pelo exagero.
Agora, a determinação de uso de máscara nas ruas dá poder ao cidadão comum de abordar quem não esteja usando.

Hoje, quem for abordado pode responder simplesmente que não vai usar, e pronto. Porque usa quem quer. Não é obrigado.

Agora, usar é uma "ordem", e tem previsão de multa (e "salgada"). Quase r$ 2 mil.

Sem dúvida, multa cara. Mas, é só usar máscara e não corre risco de ter que pagar!

Multa é exatamente para forçar o uso. Ou seja,  não deu pela consciência, vai pelo bolso.

Pelo decreto, os idosos não "devem" ficar circulando por aí.

Podem sair para trabalhar, ou para ir no supermercado ou na farmácia, e voltar para casa.

Além da obrigatoriedade da máscara (e da multa), o decreto de Salvaro "apertou" os postos de gasolina (e as lojas de conveniência).

Mas, estava uma "festa".

Com bares e restaurantes, é possível dizer que o decreto "pegou leve".

Vão ter que fechar 23h,  mas vão continuar operando à noite e no final de semana (havia proposta de fechar, como aconteceu em Florianópolis).

Em síntese, as novas regras eram necessárias para todo mundo "colocar os dedos nas tomadas".

E agora, torcer para dar certo, para ser suficiente, para não ter que fechar mais.

 

 

 

 

 

 

 

4oito

Deixe seu comentário