Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Moreira e o MDB, PR na FME e outras da coluna

Eduardo anuncia a deputados intenção de presidir MDB, mas não quer disputa
Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 07/11/2018 - 06:55Atualizado em 07/11/2018 - 09:17

O governador Eduardo Moreira oficializou na reunião com deputados estaduais do MDB, ontem, em Florianópolis, a sua intenção de voltar a presidir a executiva estadual do partido. Mas, sem disputa.

Ele enfatizou que não tem disposição para disputar a presidência com outros pretendentes.

Antes, lembrou que presidiu o partido por 10 anos e deixou o posto para encaminhar o consenso em torno do deputado Mauro Mariani, que o sucedeu.

Depois, como governador, era candidato natural à reeleição, mas abriu mão de novo em favor Mariani, para evitar a disputa interna, com tendência de racha.

Agora, disse que está estimulado para a missão de motivar o partido, ampliar sua capilaridade e modernizar a gestão.

O prefeito de Joinville, Udo Döhler, estava na reunião e sinalizou apoio para candidatura de Eduardo.

Eduardo, Udo e o deputado estadual reeleito Luiz Fernando Vampiro se reuniram depois na Casa da Agronômica (foto).

A maioria da bancada do MDB apoia Eduardo.

Ele deu a entender que pode rever a decisão de morar alguns meses no exterior em 2019, se for eleito presidente do partido.

Ao lado de Eduardo estava sentado o deputado federal eleito Carlos Chiodini, ligado a Mauro Mariani, que também se apresenta como candidato à presidência do partido.

Em princípio, a eleição da nova executiva estadual do MDB está marcada para o dia 8 de dezembro. Mas, o grupo de Mariani e Chiodini tenta prorrogar para 2019.


PR deve filiar Tati

O PR está em vias de confirmar a filiação da ex-vereadora Tati Teixeira, hoje filiada ao PPS.

Ela foi candidata a deputada estadual e recebeu 7.010 votos em Criciúma. Foi a quarta mais votada no município.

No total, fez 11. 256 votos.

A filiação de Tati, se confirmada, faz parte da estratégia do partido de se fortalecer para eleição de 2020.


Nicola assume Fundação

O jornalista Nicola Martins, presidente municipal do PR, será anunciado até amanhã como novo presidente da Fundação Municipal de Esportes. Com isso, o PR passará a fazer parte do governo do prefeito Clésio Salvaro e do seu projeto em buscar a reeleição em 2020.

Nicola foi convidado na segunda-feira, recebeu sinal verde do senador eleito e presidente estadual do partido, Jorginho Mello, e já decidiu aceitar.


Primeira peça

A entrada de Nicola é a primeira movimentação que Salvaro faz no “tabuleiro” projetando a eleição de 2020.

Outras mudanças serão feitas até a virada de ano.

Além do PR, outros partidos devem ser atraídos para o governo.

Salvaro também articula para levar pelo menos dois vereadores para o PSDB.


Estrago

O convite de Salvaro para Nicola assumir a fundação de esportes provocou desconforto interno, porque o atual presidente, Sandro Araújo, não sabia de nada. Nem seus aliados (e apoiadores) como o secretário Arleu da Silveira e o empresário Flavinho Spillere.


Sem garantia

Quando Acélio Casagrande, secretário de Saúde do Estado, anunciou a referência em oncopediatria para o Hospital São José, na segunda-feira, não havia nenhuma garantia de recursos para os serviços.

Tanto é que o documento só foi assinado por Acélio como hospital. A Prefeitura não assinou.

Somente ontem à tarde chegou no hospital o documento informando sobre remanejamento de recursos que estavam previstos para atender crianças da região de Laguna no Hospital Joana de Gusmão, em Florianópolis.

Em torno de R$ 14 mil/mês.

Decisão tomada na reunião de ontem, um dia depois da cerimônia feita. E o repasse ainda precisa ser confirmado, dependendo de teto e outras detalhes técnicos.


Dia de decisão

Será hoje, em Brasília, o julgamento no STF do recurso do deputado federal João Rodrigues (PSD), que pede o reconhecimento da prescrição da centena que o levou à prisão.

Se o recurso for acolhido pela maioria, João estará liberado, elegível e os seus votos serão validados.

Nesta condição, ele se reelege e pega a vaga que é do criciumense Ricardo Guidi (PSD).

Mas, se perder o recurso, voltará para a cadeia e Guidi estará confirmado deputado federal.


Só na quente

O jornalista Arthur Lessa perguntou para Acélio Casagrande, no estúdio da Som Maior, segunda-feira, se ele projeta candidatura para eleição de 2020 em Criciúma.

Acélio disse que precisa avaliar, mas arrematou: “eu só não vou mais entrar em fria”.


Com o MP

O governador eleito, Carlos Moisés (PSL) esteve, ontem, no Ministério Público de Santa Catarina. Foi conhecer as ferramentas de gestão oferecidas pelo órgão (foto). Foi uma das únicas reuniões, nos últimos dias, que não fora da estrutura do Governo do Estado onde está focado em adquirir o maior número de informações.

4oito

Deixe seu comentário