Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Depois de Merisio, Amin será lançado candidato a governador em Criciúma

Adelor Lessa
Por Adelor Lessa 13/06/2018 - 05:55Atualizado em 13/06/2018 - 09:24

Quando o jogo parecia definido e sacramentado na aliança PSD-PP em torno da candidatura do deputado Gelson Merisio ao governo do estado, depois daquele ato representativo em Chapecó, no sábado, o PP de Criciúma anuncia a realização de um ato politico para lançamento da candidatura do deputado Esperidião Amin ao governo do estado.

Será no próximo sábado, dia 23.

Ao fazer o anúncio, o PP criciumense listou as presenças de prefeitos, vices, vereadores e deputados do PP da região.

Muitos deles (ou quase todos) estavam em Chapecó no ato de Merisio.

O presidente do PP de Criciúma é o ex-vereador Itamar da Silva, amigo pessoal e aliado politico de sempre de Esperidião e Ângela Amin.

Itamar não tomaria a iniciativa de fazer o lançamento da candidatura sem tratar do assunto com Esperidião. E se o ato vai sair, é que porque teve o “sinal verde”.

Merisio foi lançado a governador em Chapecó, sua base, e o PP vai lança Amin em Criciúma, que é a segunda cidade/referencia eleitoral.

Alem disso, Criciúma é a cidade/base do governador Eduardo Moreira, MDB, provável adversário na disputa pelo governo.

Com esse movimento, o comando do processo volta para Esperidião Amin.

Merisio de novo corre o risco de ficar sem o PP e a aliança PP-PSDB continua sendo uma possibilidade real.

Além disso, Amin tem ao seu lado o deputado federal João Paulo Kleinubing, DEM, um “campeão" de votos na segunda maior cidade do estado, que é Blumenau. Dois nomes fortes que fariam forte eleitoralmente qualquer chapa majoritária.


Porta fechada

O PSDB, pelas circunstâncias, e principalmente a forma como foi tratado por Merisio, tem três caminhos possíveis para a eleição. Candidatura própria, aliança com Amin ou aliança com o MDB.

Mais com o MDB se o candidato for Eduardo Moreira.


Empolgado

Enquanto Paulo Bauer vai diminuindo seu poder de fogo, pelo desgaste das denuncias e do inquérito por corrupção, Napoleão Bernardes vai avançando no PSDB.

Ontem, ele recebeu o presidenciável Geraldo Alckmin e o levou na Associação empresarial de Joinville.

A recepção foi quase festiva. O ex-prefeito está a cada dia mais empolgado com a possibilidade de assumir a condição de candidato a governador. 

Mas, continua ainda candidatura ao senado.


Batendo

Eduardo Moreira, durante entrevista para a Rádio Som Maior, sobre o lançamento candidatura de Gelson Merisio:

1- “Ele demonstrou também uma grande capacidade financeira, porque aquilo não foi de graça”.

2- "É uma candidato bom de enfrentar”.

3- "Acho q ele será o candidato sim; será o adversário do MDB”.


Konder Reis

Foi um político referência. Postura ética irretocável. Homem probo. Daqueles que não se vê hoje em dia com facilidade. Na real, nem hoje, nem ontem. Porque são pouco do seu padrão em toda a história política do estado.

Antonio Carlos Konder Reis comandou o estado com o slogan “governar é encurtar distâncias”, numa época em que a principal pedida (e grande necessidade) era pavimentação de rodovias e acessos.

Foi nomeado pelo regime militar, mas também foi consagrado pelo voto popular. Foi constituinte. 

Homem culto, de discursos longos, mas de muito conteúdo. Enquanto falava, silêncio geral.

Tinha fortes relações com o sul catarinense. 

O jornalista Archimedes Naspolini foi subchefe da casa civil do seu governo.

Os ex-deputados Ruberval Pilotto e Sebastião Neto Campos foram aliados políticos muito próximos.

Décio Martinhago, amigo pessoal.


A volta de Maneca

O principal “herdeiro" do Brizolismo no estado, Manoel Dias, vai tentar um mandato eletivo.

Será lançado hoje candidato a deputado federal pelo PDT, partido que ajuda a fundar, ao lado de Leonel Brizola.

O ato acontecerá em Florianópolis com a participação do presidenciável Ciro Gomes.


No comando

A professora Lisiani Tuon, candidata a deputada estadual, participou ontem em Brasilia do encontro nacional das mulheres do DEM.

Em discussão, o empoderamento da mulher e orientação para organização da campanha.

Lisi tratou da eleição com os principais políticos do DEM, como o presidente da executiva nacional, o prefeito de Salvador ACM Neto

4oito

Deixe seu comentário