Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Parceria entre Celesc e Procon SC possibilita que clientes parcelem dívidas em até 24 vezes 

Intenção é que o consumidor seja beneficiado com a possibilidade de renegociar as dívidas com a oferta de condições facilitadas
Redação
Por Redação Florianópolis, SC, 18/11/2021 - 16:33Atualizado em 18/11/2021 - 17:27
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Parceria entre a Celesc e o Procon de Santa Catarina, por meio do programa “Limpa Nome,” passa a oferecer a clientes da distribuidora a oportunidade de parcelar dívidas referentes à conta de energia elétrica em até 24 vezes. Um termo de cooperação entre as instituições foi firmado nesta quarta-feira, 17, dando início ao programa.

A intenção é que o consumidor seja beneficiado com a possibilidade de renegociar as dívidas com a oferta de condições facilitadas, nos moldes do que é feito durante a Semana Nacional de Conciliação, que neste ano ocorreu entre os dias 8 e 12 de novembro, com a participação da Celesc.

O diretor Comercial da Celesc, Vitor Guimarães, explica que, com o programa “Limpa Nome”, os consumidores de energia elétrica de Santa Catarina com débitos pendentes com a Celesc terão mais tempo para quitar as dívidas com vantagens especiais, até o dia 17 de dezembro para regularizar sua dívida junto a Celesc.

A oportunidade é destinada aos consumidores pessoa física ou jurídica, com débitos vencidos que estão em cobrança administrativa ou judicial. O limite mínimo para a negociação é de R$ 450, considerando o valor atualizado da dívida. As condições especiais serão oferecidas para dívidas de até 120 salários-mínimos.

Os clientes que se enquadrarem nesses critérios poderão parcelar em até 24 vezes com isenção de juros e multa, referentes ao período da dívida. O valor mínimo de cada parcela é de R$ 50 reais. A entrada é estipulada em 10% do valor da dívida. Também é possível pagar no cartão de crédito, sem necessidade de entrada, de cinco a 12 vezes.

“Nós estamos tentando resgatar o crédito do consumidor não somente perante a Celesc, mas no comércio em geral, porque estes débitos ativos geram restrições a estas pessoas”, explica o diretor do PROCON, Tiago Silva.

Para participar do programa, o titular da fatura deverá procurar as lojas de atendimento da Celesc e ter em mãos documento original de identificação e CPF.