Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

No Sul, Celesc investe R$ 319 milhões em três anos e meio

Obras saíram do papel a partir dos recursos destinados à região
Por Redação Criciúma, SC, 21/06/2022 - 15:56 Atualizado em 21/06/2022 - 16:12
Foto: Divulgação/ Celesc
Foto: Divulgação/ Celesc

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Entre os anos de 2019 e 2021, foram investidos R$ 319 milhões pela Celesc no Núcleo Sul (Nusul), utilizados na ampliação e construção de subestações, de linhas de transmissão e de redes de distribuição, além da implantação de novos disjuntores.

Os recursos têm trazido benefícios e geram melhoriaa na qualidade de vida dos moradores de diversos municípios da região. "Os nossos investimentos iniciaram na cidade de Siderópolis, através da ampliação da subestação, depois migrou para Içara, também através da ampliação da subestação. Em Capivari de Baixo, construímos uma subestação e está em fase de construção também a sua linha de transmissão", comenta o gerente do Núcleo Sul, Zulnei Casagrande.

Com os recursos, também foram criadas duas novas redes de distribuição, a partir de subestação de Forquilhinha, para dar suporte energético à Região Carbonífera. A subestação Criciúma I, na Próspera, também recebeu melhorias através da implantação de novos disjuntores. A subestação de Urussanga também foi contemplada com a construção de uma nova saída de transmissão para atender empresas que estão se instalando na localidade.

"As obras não visam só corrigir problemas de qualidade de energia e continuidade de fornecimento, mas, também, darão condições para o desenvolvimento energético da região nos próximos 30 anos", enfatiza o gerente. 

Também houve investimentos nas subestações de Araranguá e Ermo, através da reformulação de equipamentos. E Balneário Arroio do Silva, que recebeu uma atenção especial por meio da reformulação das redes. 

Casagrande também destaca a inauguração da nova sede do Nusul, em abril de 2022. "Esse foi um dos grandes ganhos que os empregados da Celesc tiveram na região. Trabalhávamos em uma sede bastante precária, e finalmente realizamos um sonho, que é concentrar todas as nossas atividades operacionais, técnicas e administrativas em um único ponto", finaliza.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito