Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Velocidade na veia: conheça a história dos irmãos Freitas

Augusto e Thiago Freitas transformaram uma paixão em pódios na Copa HB20
Por Thiago Silva 20/05/2022 - 18:36 Atualizado em 20/05/2022 - 19:30

O esporte em muitos casos é uma paixão passa de pai para filho. No futebol, o time do coração é quase que uma herança familiar, no automobilismo isso não é diferente. A era de ouro do automobilismo brasileiro, principalmente na década de 80 quando tínhamos Nelson Piquet e Ayrton Senna, plantou na cultura brasileira a paixão pela velocidade, que mais tarde daria frutos nas novas gerações de pilotos e categorias de automobilismo brasileiro.

Augusto Freitas e Thiago Freitas são mais um exemplo dessa paixão plantada na década de 80. Os irmãos nascidos e criados em Criciúma-SC, desde pequenos acompanhavam a Fórmula 1 com o pai. Segundo eles, o pai os acordavam de madrugada para assistir o GP de Suzuka, e com as outras etapas não era diferente. Os irmãos cresceram, e não seguiram carreira no automobilismo. Ambos constituíram família, abriram empresas e continuaram como meros expectadores do automobilismo. Porém, o amor deixado pelo pai não se apagou. No final de 2021, surgiu a oportunidade de competir numa recém-criada categoria brasileira, a Copa HB20.

Thiago e Agusto Freitas na Copa HB20
 

Com um regulamento aberto, a Copa HB20 faz parte da Confederação Brasileira de Automobilismo. Os irmãos viram uma oportunidade de pela primeira vez, sentir na pele a adrenalina de viver essa paixão deixada pelo pai. E assim aconteceu, na temporada de 2022 eles estrearam na Copa Shell HB20.

Já na primeira etapa do ano no templo do automobilismo brasileiro, Thiago Freitas conquistou um pódio. Sem dúvidas uma estreia perfeita. Antes da terceira etapa do ano que iria ocorrer em Velocitta — SP, os irmãos deram mais um passo na categoria. Como dito, eles dividiam o carro, porém por serem de alturas e pesos diferentes, era difícil acertar os ajustes do carro para os dois pilotos.

Sendo assim, o que era apenas um carro, virou uma equipe. Thiago Freitas assumiu o novo carro de número 206, que segundo ele foi uma homenagem à esposa que nasceu no dia 20/6. Augusto permaneceu no primeiro carro da equipe, de número 4, é aí que a brincadeira começou a ficar séria.

Na etapa de Velocitta que ocorreu no último fim de semana, eles simplesmente dominaram a categoria. A pista conhecida por ser bem desafiadora não foi um obstáculo. Correndo pela categoria super, nos treinos classificatórios fizeram P1 com Thiago Freitas e P2 com Augusto Freitas.

A corrida permaneceu como o classificatório, eles lideraram o pelotão boa parte da corrida de número 1, caminhavam até para uma dobradinha, mas a roda traseira esquerda do carro 206 de Thiago Freitas, simplesmente escapou. O piloto teve que abandonar a corrida, porém o time manteve a ponta até a bandeira quadriculada.

Augusto Freitas levou o carro número 4 até a vitória. A primeira vitória de uma carreira que há poucos meses nem sequer existia. Simplesmente um daqueles momentos em que o esporte nos mostra que não se trata apenas de talento, técnica, treino ou até mesmo dinheiro, certos momentos exigem coração.

A temporada só está começando, teremos corridas na Copa Shell HB20 até novembro desse ano, e novamente no final de julho outra etapa em Interlagos. Assim como na Copa Truck, com Danilo Alamini e na Porsche Cup, com André Gaidzinsk e o Time Farben, Santa Catarina nos dá mais dois pilotos vencedores.

Seguimos acompanhando essa jornada dos irmãos Freitas, que certamente só está começando. Ainda veremos muito esses dois orgulhando o pai dentro das pistas. 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito