Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Max Everson
Por Max Everson 25/08/2017 - 16:31Atualizado em 25/08/2017 - 16:33

Nesta sexta-feira (25), Chico Buarque liberou nos serviços de streaming seu novo álbum de estúdio.

“Caravanas” contêm 9 faixas, incluindo “Tua Cantiga” lançada em Julho para divulgação do novo trabalho. A música inédita foi disponibilizada no mesmo mês em que há 6 anos, o cantor divulgava “Chico”.

Além disso, na quarta-feira (23) um trecho de “As Caravanas” em vídeo foi postado no Youtube. Os arranjos da canção foram feitos por Luiz Claudio Ramos e ainda tem a participação de Rafael Mike, do Dream Team do Passinho.

 

Max Everson
Por Max Everson 25/08/2017 - 16:30Atualizado em 25/08/2017 - 16:31

Nesta sexta-feira (25), o Jack Johnson divulgou a música “You Can’t Control It”, através das plataformas digitais.

You Can’t Control It, é faixa integrante de seu novo disco “All The Light Above It Too”, que tem data para ser lançado no dia 8 de setembro, e que também conta com as já liberadas “Sunsets For Somebody Else” e “My Mind Is For Sale.

Ainda em novembro de 2017, Jack Johnson vem ao Brasil para se apresentar no Rio de Janeiro (dia 5) e em São Paulo (dia 7).

 

Max Everson
Por Max Everson 25/08/2017 - 16:28Atualizado em 25/08/2017 - 16:30

O Tribalistas lançou nessa sexta-feira (25), seu mais novo disco homônimo em plataformas digitais.

“Tribalistas” chega 15 anos depois do primeiro e último álbum do trio, também homônimo. O novo CD, além das já antes divulgadas – “Diáspora”, “Aliança”, “Fora de Memória” e “Um Só” – contem 6 músicas inéditas, como “Trabalivre”, “Baião do Mundo”, “Ânima”, “Feliz e Saudável”, “Lutar e Vencer” e “Os Peixinhos”.

Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown nunca pararam de trabalhar juntos nesse meio tempo e muitas das músicas de seus discos solo foram escritas em conjunto e as que entraram em “Tribalistas” foram aquelas que teriam mais força juntas.
 

Max Everson
Por Max Everson 25/08/2017 - 16:26Atualizado em 25/08/2017 - 16:28

O Avenged Sevenfold continua apostando nos covers. Dessa vez, os caras lançaram nessa sexta-feira (25) uma versão de “God Only Knows”, música do grupo The Beach Boys.

Originalmente, a canção foi gravada em 1966 e a banda de heavy metal deu o seu toque especial para a divulgação dessa versão com direito a videoclipe. 


 

Max Everson
Por Max Everson 23/08/2017 - 15:18Atualizado em 23/08/2017 - 15:26

Paulo Miklos lançou neste mês de agosto/17 seu novo álbum “A Gente Mora No Agora”, através das plataformas digitais.

O disco, terceiro de sua carreira solo, traz 13 novas faixas e foi liberado pela gravadora Deck Disc sob o selo Natura Musical.

Destaque para “A Lei Desse Troço”, escrita pelo Emicida, e “Vou Te Encontrar“, que foi composta por seu ex-companheiro de banda, Nando Reis, em homenagem a Paulo Miklos.

 

Max Everson
Por Max Everson 22/08/2017 - 15:28Atualizado em 22/08/2017 - 15:30

Anita Ward estourou nas paradas de sucesso no final da década de 1970 ao gravar o hit "Ring My Bell". Conseguiu lançar dois discos e depois trocou o Show Biz pelas salas de aula de uma faculdade, para onde foi lecionar. 

  Mesmo após 47 anos, ela ainda é lembrada nas pistas de dança, quando suas músicas são executadas. Alguns críticos a colocaram no mesmo patamar de Gloria Gaynor, Thelma Houston e Candy Staton, todas divas da Disco Music.

   Quando lançou "Ring My Bell" em 1979, muitos imaginavam que Anita teria vida longa na carreira artística. Afinal de contas estava com 22 anos. Ou seja na flor da idade. 

   "Ring My Bell" ocupou o primeiro lugar nas paradas de sucesso de todo o mundo, algo raro para qualquer artista na história da Pop Music.

 

Max Everson
Por Max Everson 22/08/2017 - 15:07Atualizado em 22/08/2017 - 15:16

a música faz parte de nossas vidas mesmo antes do cinema ser inventado, mas depois que a imagem foi misturada ao som (musica, efeitos, vozes) a telona se transformou em algo bem maior...

Vamos relembrar algumas destas músicas que fazem a imagem ter um certo sentido.

Começo com um filme que particularmente gosto muito, e tive o prazer de assitir no formato super8 quando ainda era criança. (caso não saiba o que é um super8, veja as imagens abaixo)....o Projetor Super8 e o Rolo de Filme..era tipo um cinema caseiro (era mágico)

 

mas, voltando ao assunto do post..vamos ao primeiro filme: O Bom, O Mau e O Feio (três homens em conflito) e a música de Ennio Morricone.

 

Max Everson
Por Max Everson 22/08/2017 - 11:37Atualizado em 22/08/2017 - 11:44

todo aniversário é assim...assopra a velinha e faz um pedido.

Happy Birthday

(1917) John Lee Hooker

(1958) Vernon Reid (guitarrista do Living Colour)

(1961) Roland Orzabal (vocalista e guitarrista do Tears for Fears)

(1967) Layne Staley (vocalista do Alice In Chains)

Tags: NoAr HB

Max Everson
Por Max Everson 21/08/2017 - 08:09Atualizado em 11/10/2017 - 15:21

E aí, tudo bem com você, hoje vou fazer algo inusitado, para a radio Som Maior e também para o Portal 4oito.com.br …vou fazer um resumo da carreira da banda Skank….tipo …para você nosso leitor e ouvinte ficar sabendo de tudo (ou quase tudo) do Skank…..

caso tenha preguiça de ler toda a matéria, pode ouvir este podcast especial sobre a banda.

……e tudo começa no ano de 1991 em Belo Horizonte, capital das Minas Gerais.

Samuel Rosa (guitarra e voz), Henrique Portugal (teclados), Lelo Zaneti (baixo) e Haroldo Ferretti (bateria)  formam o Skank.

uma curiosidade é que no início, a banda era composta por Dinho e Alexandre Mourão,  que não quiseram seguir a banda e acabaram saindo. É aí que surgem os nomes de Haroldo Ferreti pela bateria e Lelo Zaneti no baixo.

O nome da banda, na verdade, era “Easy Skanking”, inspirado numa música de Bob Marley.

Mas decidiram mudar o nome para “Skank”, que é o nome dado a um ritmo jamaicano.

O primeiro álbum , “Skank”, foi lançado de forma independente, em 1993 com algumas musicas que fizeram um certo sucesso nas rádios, tipo “In(Dig)Nação”, que foi criada para um trabalho do videoartista Eder Santos, ganhou as ruas com as manifestações pelo impedimento de Fernando Collor…

e a música Tanto (que é uma musica de Bob Dylan chamada I want you)

 

o segundo disco do Skank  - calango - lançado em 1994 abriu com verdadeiros hits ..tipo esmola

Jackie Tequila 

e “Te Ver. 

 

O disco seguinte “O Samba Poconé” de 1996, fez o grupo a se apresentar na França, Estados Unidos, Chile, Argentina, Suíça, Portugal, Espanha, Itália e Alemanha, em shows próprios ou em grandes festivais ao lado de bandas como Echo & The Bunnymen, Black Sabbath e Rage Against The Machine e as músicas “Garota Nacional” 

e Tão Seu 

fizeram grande sucesso, mas este mesmo disco ainda tinha o hit “é uma partida de futebol” onde acabaram sendo  convidados a participar do disco oficial da Copa do Mundo de Futebol de 1998 da FIFA. 

uma outra curiosidade é que os integrantes do Skank são tão fanáticos por futebol que, no começo de carreira, eles costumavam realizar seus shows vestindo as camisas de seus times favoritos. Haroldo Ferreti e Lelo Zaneti torcem para o Atlético-MG, e Samuel Rosa para o Cruzeiro, na sequência vem o disco Siderado, que foi mixado no estúdio Abbey Roads em Londres, aquele mesmo estúdio  que era usado pela banda The Beatles, e caso você queira lembrar de alguns hits desse disco - Siderado, eu posso frisar as músicas Resposta

e Saideira.

inclusive a música Resposta é uma composição de Nando Reis, assim como a música Sutilmente, que é de um disco que ainda está por vir.

O disco Maquinarama vem logo em seguida trazendo mais sucessos como Três Lados

Balada do Amor Inabalável

e Canção Noturna. 

Já no ano de 2001 o skank se apresentou ao vivo em Ouro Preto (Minas Gerais) aproveitando e lançando o disco Ao Vivo MTV. 

Em 2003 nasce o disco Cosmotron, a maioria das canções traz a tradicional assinatura de Samuel Rosa e Chico Amaral. As exceções são “Resta um Pouco Mais”, de Lelo Zanetti e Chico Amaral, “Dois Rios”, com letra de Nando Reis sobre melodia de Lô Borges e Samuel Rosa.

Em novembro 2004, chegou o momento de sua primeira coletânea de sucessos, “Radiola”, com repertório focado nos discos “Maquinarama” e “Cosmotron”, lançada em novembro do mesmo ano. Além de oito hits remasterizados em Nova York, o álbum trouxe mais quatro novidades e ainda duas versões também inéditas, “Vamos Fugir”, de Gilberto Gil e Liminha

e “I Want You”, de Bob Dylan…..lembra do primeiro disco e a música Tanto? pois é…agora interpretando em inglês a original do Bob Dylan.

e assim chegamos ao nono álbum do Skank Intitulado “Carrossel”, e este álbum tem algumas curiosidades, a primeira delas é que os fãs puderam assistir, ao vivo, a uma parte do processo de criação e produção do álbum. A banda instalou uma câmera exclusiva, que transmitia imagens em tempo real. 

O single, “Uma Canção É Para Isso” foi a que mais se destacou neste álbum.

outra curiosidade é que na época do lançamento de “Carrossel”, o Skank também disponibilizou todo o conteúdo do álbum em um aparelho de telefone celular. Com esta ação pioneira, o Skank tornou-se a primeira banda brasileira a embarcar nessa onda. O modelo W300 da Sony Ericsson, que vinha com todas as músicas do álbum de 2006, vendeu mais de 75 mil unidades e rendeu para a banda o primeiro Celular de Ouro do Brasil.

Dois anos depois do lançamento de “Carrossel”, em outubro de 2008, o Skank reaparece com o álbum “Estandarte”.

O primeiro single do disco, “Ainda Gosto Dela” tem a participação de Negra Li 

e o segundo single do álbum, foi “Sutilmente”. 

O álbum “Estandarte” foi indicado ao Grammy Latino 2009, na categoria “Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro”.

No dia 19 de junho de 2010, o Skank gravou, no Estádio do Mineirão, na Pampulha, em Belo Horizonte, o CD, DVD e Blu Ray, “Multishow ao Vivo – Skank no Mineirão”. 

No ano de 2011 o Skank foi parar no Rock In Rio, e se apresentou no dia 1 de outubro, na mesma noite de Maroon 5 e Coldplay. 

O Ano agora é 2012 e é lançado o álbum Skank91, que não era um álbum de inéditas; mas sim um arquivo, o primeiro capítulo da história do Skank. Vale a pena ouvir algumas boas deste álbum como: Let me try again, In(dig)Nação, e Gentil Loucura. 

Chegamos finalmente ao “Velocia” o álbum que melhor traduz os anos de história da banda; é o disco que soa deliciosamente contemporâneo e familiar e tem como carro chefe a música “Esquecimento”

Em 2017 que o Skank volta ao mercado fonográfico com cover  de A hard day's night dos Beatles para o tema de abertura da novela Pega pega, e a galera do Scream & Yell cria o projeto Dois Lados - Tributo ao Skank com varias bandas indie fazendo incríveis releituras dos clássicos do quarteto mineiro.

Espero que você tenha gostado deste nosso pequeno resumo da Banda Skank, lembrando que Skank está na programação Som Maior No Ar e Vozes do Brasil…..Eu Sou Max Everson locutor e programador musical da Som Maior FM.

Até a próxima!

Max Everson
Por Max Everson 19/08/2017 - 10:34Atualizado em 19/08/2017 - 10:38

em 19 de agosto de 1980 o AC/DC lançava o single You Shook Me All Night Long. 

 

Max Everson
Por Max Everson 19/08/2017 - 10:29Atualizado em 19/08/2017 - 10:32

Ian Gillan nasceu no Chiswick Maternity Hospital, em Hounslow, na Inglaterra, no dia 19 de agosto de 1945. Seu avô materno, Arthur Watkins, era cantor de ópera profissional, um barítono educado em Milão.

Se tornou-se conhecido em todo o mundo como vocalista e compositor da banda de rock Deep Purple, tendo participado em diversas formações da banda, incluindo a considerada clássica. Gillan também cantou no Black Sabbath, gravando o disco Born Again, lançado em 1983.

Inicialmente influenciado por Elvis Presley, Gillan liderou vários grupos em meados dos anos sessenta, mais notavelmente Episode Six, mas seu primeiro encontro com o sucesso comercial difundido foi depois de entrar no Deep Purple em 1969.

Seu apelido mais famoso é Silver Voice ("Voz de Prata"). Gillan é considerado um dos maiores cantores de heavy metal de todos os tempos.

Max Everson
Por Max Everson 18/08/2017 - 16:18Atualizado em 18/08/2017 - 16:21

Com capa que expõe Guilherme Arantes em ilustração de Gil Tokio, apresentada com intervenções gráficas de Anna Turra, o 27º álbum da discografia solo do cantor, compositor e músico paulistano, Flores & cores, chegou ao mercado fonográfico nesta sexta feira, 18 de agosto de 2017 em edição do selo de Arantes, Coaxo do Sapo. Trata-se do 21º disco de músicas inéditas do artista. Em Flores & cores, Arantes apresenta 12 composições autorais que reverberam influências do pop da década de 1980 e do rock progressivo. O primeiro single do álbum, Semente da maré (Canção do refugiado), foi lançado em 4 de agosto e já está na programação da Som Maior Fm nos programas Som Maior No Ar e Vozes do Brasil.

 

Max Everson
Por Max Everson 18/08/2017 - 15:30Atualizado em 18/08/2017 - 15:35

Pela foto e pelo título do novo single de Ramonzin, Valei-me, tem-se a impressão de que o cantor e compositor carioca Ramon Procopio é fiel seguidor da música evangélica. Só que é falsa a pista dada pela capa e pelo nome desse single que chega amanhã, 18 de agosto, às plataformas digitais. Ramonzin põe fé na música negra de tom profano, em especial no rap. Composição assinada por Ramon em parceria com Paulo Ney e Rafael Tudesco, Valei-me é bolero de tom noir que fala em fé e no diabo, mas com prosódia e rimas herdadas da linguagem urbana do hip hop. “É o instinto selvagem / O desejo e o ensejo / Maquiagem borrada / Igual suas verdades / E quem vem na fé / O Diabo à paisana / Não se sabe quem é, não dá pra confiar / Vagabundo ou cana”, dizem versos da música.

A influência do rap no bolero tem tudo a ver com a trajetória deste integrante do Duto, coletivo atuante em Madureira, bairro da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro (RJ) famoso pelo samba, mas também conhecido pela forte presença na cena black do Rio.

Max Everson
Por Max Everson 18/08/2017 - 15:19Atualizado em 18/08/2017 - 15:26

Como cantor de rock e de samba, Paulo Silvino deixou sua marca na música popular brasileira

Artista participou do disco 'Nova Geração em Ritmo de Samba', com nomes como Claudete Soares, Eumir Deodato e Altamiro Carrilho, entre outras investidas musicais

Conhecido como cômico de TV, muita gente não sabe é que Paulo Silvino teve começo de carreira artística como cantor de rock. Com o nome artístico de Dickson Savana, chegou a gravar disco pela Chantecler. 

Depois, no início dos anos 1960, gravou outro, o LP Nova Geração em Ritmo de Samba, com o nome de Silvino Júnior, e cinco músicas - Guerra à Bossa, Vestígio de Saudade, Ursinho Dodói, Éramos Três e Copacabana sem Você. Quem também participa do disco? A grande Claudete Soares, com A Fábula que Educa. Os arranjos são de Eumir Deodato e bambas como Altamiro Carrilho e Durval Ferreira estão nos créditos. Silvino, muito criativo, introduziu nesse disco um certo “Quarteto da URSA”, parodiando a famosa União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, a então poderosa URSS. URSA queria dizer “União Reabilitadora de Samba do Asfalto” e interpreta a canção Tristeza de Nós Dois.  

O humorista em 'Satiricon', em 1974 Foto: TV Globo
O contexto musical da época era o seguinte: havia a Bossa Nova. E havia o pessoal que gostava do samba e achava que a renovação da Bossa Nova era legal, mas o tinha deixado muito elitista e pouco dançável. Nessa fresta entra o chamado Sambalanço, no qual pontificam figuras como Orlandivo e Ed Lincoln. 

Olandivo era cheio de swing e compunha com onomatopeias engraçadas (“Samba blim, blim blau, tamanco batucando no quintal” ou “Sentado na calçada/de canudo e canequinha/tublec tuplim/eu vi um garotinho/tublec/tuplin, etc”). 

Paulo Silvino, amigo de mocidade, era seu parceiro. Um dia compuseram uma música chamada João e Maria e a mostraram numa noitada na casa do produtor Carlos Imperial, famoso pela moral flexível e suas festas de embalo. No dia seguinte, Orlandivo se encontrou com Roberto Carlos na gravadora Polydor e o futuro “Rei” lhe disse que ia gravar uma música chamada João e Maria. “Mas como você a conhece?”, espantou-se Orlandivo. “Ora, é do Carlos Imperial e ele me deu para gravar”, respondeu Roberto. 

A partir de então, Orlandivo proibiu Silvino de ir às festas do Imperial depois de haver composto alguma música. “Você fica entusiasmado e aí acaba entregando o ouro para o Imperial”. O episódio está contado no ótimo livro Sambalanço, a Bossa que Dança, de Tárik de Souza. 

Essa fase passa rápido na carreira de Silvino. Logo começa a fazer teatro, escreve e atua na peça Anjinho Bossa Nova. Cria o personagem Tito Gastão, que o leva para a TV Rio em 1965. Daí para o sucesso na Globo com Faça Humor Não Faça a Guerra e Planeta dos Homens foi um passo. 

E o resto é história. Mas, nessa história, Silvino também deixou sua marca na música popular brasileira. 

 

Max Everson
Por Max Everson 18/08/2017 - 11:40Atualizado em 18/08/2017 - 11:43

Da batida reggae do início da carreira até escancararem suas influências de rock inglês e do Clube da Esquina em trabalhos recentes, poucas bandas na história da música pop nacional foram tão bem sucedidas como o Skank. A trajetória dos mineiros sempre foi marcada por um flerte com o pop radiofônico, que os levou ao topo das paradas durante anos, além de ter aberto caminho para toda uma nova geração, não só de Minas Gerais, mas dos quatro cantos do Brasil, entusiasmados pela possibilidade de fazer música de qualidade e com forte apelo popular.

É essa mistura de musicalidade, inovação, pegada pop e reconhecimento que motivou o Scream & Yell a realizar o tributo “Dois Lados”, produzido e idealizado pelo produtor mineiro Pedro Ferreira, responsável pela homenagem ao Los Hermanos em 2012, “Re-Trato”, e ao Milton Nascimento e Clube da Esquina em 2015, “Mil Tom”, também lançada pelo Scream & Yell. “Dois Lados”, porém, é mais que um tributo ao Skank, é também uma forma de revisitar uma das obras de maior sucesso da música brasileira recente, com releituras personais de artistas da nova geração nacional.

Está tudo aqui. Do Skank indie que bancou na coragem o primeiro CD em 1992 (25 anos atrás!) ressurgem o balanço de “Baixada News”, com os conterrâneos do Graveola, e de “Homem Q Sabia Demais”, com o gaúcho Ian Ramil, mais uma versão emocional de “Tanto (I Want You)”, por Zé Manoel, e uma releitura de Lulina para a ainda atualíssima “In(dig)Nação”, com letra citando Romulo Fróes, Daniela Mercury, Elza Soares, Zé Celso e outros indignados. O clássico “Calango” (1994) é representado por Nevilton (“Te Ver”), Teago Oliveira, da Maglore, em versão solo (“Esmola”), The Baggios (“A Cerca”) e Francisco el Hombre (“Pacato Cidadão”).

Do multiplatinado “O Samba Poconé” (1996) figuram “Garota Nacional” (revista por Manitu), “Sem Terra” (André Abujamra) e “Tão Seu” (Ana Larousse e Leo Fressato) enquanto “Siderado” é representado por potentes versões acústicas de “Resposta” (Phillip Long e Eduardo Kusdra), “Saidera” (Dani Black) além de “Mandrake e os Cubanos” (Garotas Suecas) e da faixa título, revista pelo Transmissor. De “Maquinarama” (2000) foram selecionadas “Três Lados” (Tuyo), “Canção Noturna” (A Banda Mais Bonita da Cidade) e a bela “Ali” (Selvagens a Procura de Lei). Do “MTV ao Vivo em Ouro Preto” (2001) saiu “Acima do Sol” (Ana Muller).

Com muitos fãs ao redor do Brasil, o álbum “Cosmotron” (2003) foi o mais procurado pelos artistas do tributo com “Dois Rios” em grande versão de Wado, o primeiro single do projeto, a delicada “Amores Imperfeitos”, com Anavitória (não disponível no Soundcloud, mas liberada para download gratuito), a sexy “Formato Mínimo”, com Fernando Anitelli, “Vou Deixar”, com Phill Veras, e “As Noites”, com Medulla. Da coletânea “Radiola” (2004) marca presença “Um Mais Um” (Gabriel Gonti) e a versão da versão do Skank para Gil, “Vamos Fugir” (Quarup). O álbum “Carrossel” (2006) foi revisto na versão de Esteban Tavares para “Mil Acasos”.

Já de “Estandarte” (2008) foram pescadas “Ainda Gosto Dela” (Sr. Gonzales) e uma linda versão de “Sutilmente” por Jéf. Fechando a discografia, “Velocia” (2014) marca presença com “Esquecimento” (Cobra Coral) e “Ela Me Deixou” (Seu Pereira e Coletivo 401). Com essa coleção de canções (32 faixas no download gratuito, 31 no Soundcloud), o Scream & Yell busca mostrar a versatilidade de uma grande banda surgida num momento de retração do mercado pop rock nacional, o começo dos anos 90, e que mesmo assim conseguiu cravar hits nas paradas e lançar belos discos que escreveram o nome Skank na história da música popular brasileira.

Texto por Marcelo Costa, Pedro Ferreira e Rodrigo James.
Agradecimentos Scream & yell

download gratuito:

 

 

Max Everson
Por Max Everson 18/08/2017 - 11:19Atualizado em 18/08/2017 - 11:20

É difícil acreditar, mas já se passaram mais de cinco décadas desde que os Beatles fizeram sua primeira excursão, costa a costa, pelos Estados Unidos. Em fevereiro de 1964 visitaram o país, participando do Ed Sullivan Show e se apresentando em dois teatros, com ingressos disputados a tapa. A imprensa declarava na época, com frases de efeito, que havia uma "invasão britânica" e concluía que os Beatles "conquistavam a América." Entre aquela chegada em fevereiro e a seguinte, em agosto, os Beatles não descansaram um minuto. Gravaram um disco e filmaram o longa-metragem "A Hard Day’s Night"; excursionaram pela Europa e Austrália e ainda acharam tempo para compor e iniciar as gravações de algumas músicas que acabariam no álbum "Beatles For Sale". No dia 18 de agosto, chegaram na costa da Califórnia com o cansaço estampados nos rostos.

 

Max Everson
Por Max Everson 17/08/2017 - 16:12Atualizado em 17/08/2017 - 16:14


Os caras do Maglore lançaram nesta quinta-feira (17/08/17), o single  “Aquela Força”.

Trata-se da primeira faixa do próximo álbum da banda  intitulado “Todas as Bandeiras”, que tem previsão de lançamento para setembro.

“Aquela Força” foi coescrita pelo vocalista Teago Oliveira e por Luiz Gabriel Lopes, da banda Graveola.

ouça a mais nova música dos caras, na programação da Som Maior Fm, nos programas Som Maior No Ar e Vozes do Brasil.

 

Max Everson
Por Max Everson 17/08/2017 - 16:05Atualizado em 17/08/2017 - 16:07

Whitesnake lança edição especial do clássico disco lançado em 1987
No dia 06 de outubro chegará às lojas a edição especial de 30 anos do álbum “Whitesnake”, lançado pela banda em 1987.

Liberada pela Rhino, a caixa vem 4 CDs e 1 DVD, incluindo uma nova remasterização para o disco. O segundo CD traz doze gravações ao vivo inéditas registradas na turnê de 1987-1988, enquanto o terceiro CD vem as demos e ensaios.

O CD 4 traz novas mixagens para os singles “Still of the Night”, “Is This Love”, “Give Me All Your Love” e “Here I Go Again”, além de versões editadas para as rádios e as versões para essas mesmas músicas presentes no EP japonês 87 Versions.

Ainda terá o DVD, que traz os vídeos do disco restauradas e com mixagens em 5.1, bem como um documentário de 30 minutos com o making of do álbum. Com bônus, temos um novo clipe para “Here I Go Again” e material inédito gravado na turnê do disco.

Será lançando também um livro de capa dura com 60 páginas, além de uma versão em CD duplo e LP duplo, ambas com o álbum original e faixas extras.

Tracklist completo:
Disc One: Original Album 2017 Remaster
1. “Still Of The Night”
2. “Give Me All Your Love”
3. “Bad Boys”
4. “Is This Love”
5. “Here I Go Again 87”
6. “Straight For The Heart”
7. “Looking For Love”
8. “Children Of The Night”
9. “You’re Gonna Break My Heart Again”
10. “Crying In The Rain”
11. “Don’t Turn Away”

Disc Two: Snakeskin Boots [Live On Tour 1987-88]
1. “Bad Boys/Children Of The Night” *
2. “Slide It In” *
3. “Slow An’ Easy” *
4. “Here I Go Again” *
5. “Guilty Of Love” *
6. “Is This Love” *
7. “Love Ain’t No Stranger” *
8. Guitar Solo – Adrian and Vivian *
9. “Crying In The Rain” *
10. “Still Of The Night” *
11. “Ain’t No Love In The Heart Of The City” *
12. “Give Me All Your Love” *

Disc Three: 87 Evolutions [Demos and Rehearsals]
1. “Still Of The Night” *
2. “Give Me All Your Love” *
3. “Bad Boys” *
4. “Is This Love” *
5. “Straight For the Heart” *
6. “Looking For Love” *
7. “Children Of The Night” *
8. “You’re Gonna Break My Heart Again” *
9. “Crying In The Rain” *
10. “Don’t Turn Away” *
11. “Crying In The Rain” (Lil’ Mountain Alternate Take Ruff Mix) *

Disc Four: 87 Versions [2017 Remixes]
1. “Still Of The Night” – Remix *
2. “Is This Love” – Remix *
3. “Give Me All Your Love” – Remix *
4. “Here I Go Again 87” – Remix *
5. “Standing In The Shadows” – 1987 Versions, Japanese Mini-Album
6. “Looking For Love” – 1987 Versions, Japanese Mini-Album
7. “You’re Gonna Break My Heart Again” – 1987 Versions, Japanese Mini-Album
8. “Need Your Love So Bad” – 1987 Versions, Japanese Mini-Album
9. “Here I Go Again” – Radio Mix
10. “Give Me All Your Love” – Single Version

DVD
1. “Still Of The Night” – Music Video, Restored and Remixed in 5.1
2. “Here I Go Again 87” – Music Video, Restored and Remixed in 5.1
3. “Is This Love” – Music Video, Restored and Remixed in 5.1
4. “Give Me All Your Love” – Music Video, Restored and Remixed in 5.1
5. Documentary about the making of 1987 Album *
6. “Here I Go Again” – Purplesnake Video Jam *
7. “Crying In The Rain” – 1987 Tour Video Bootleg *
8. Band Intros – 1987 Tour Video Bootleg *
9. “Still Of The Night” – 1987 Tour Video Bootleg *

 

Tags: NoAr Rock Whitesnake

Max Everson
Por Max Everson 17/08/2017 - 15:37Atualizado em 17/08/2017 - 15:39

Ela Manô carrega a musicalidade na alma desde muito cedo. A gaúcha de coração catarinense, reside há onze anos em Balneário Camboriú. Com apenas 24 anos, Ela é dona da voz e da composição de todas as canções do seu primeiro álbum, intitulado: METADES. 

A música “Aconteceu Você” já está na programação da Radio Som Maior Fm.

 

Max Everson
Por Max Everson 17/08/2017 - 15:28Atualizado em 17/08/2017 - 15:29

Kell Smith ainda está dando os primeiros passos na carreira musical... mas é Dona de uma voz versátil, e pode aparecer suave e com um belo tom em “Era Uma Vez” ... 

ouça kell Smith na programação da Som Maior Fm.