Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

"Hoje joguei tanta coisa fora..."

Grayce Guglielmi Balod
Por Grayce Guglielmi Balod 15/08/2018 - 20:43Atualizado em 15/08/2018 - 20:45

Tem muita beleza escondida e muito lixo exposto em nossas casas.
É impressionante a quantidade de coisas e lembranças bonitas que encontramos escondidas dentro de nossos armários e gavetas. 
Herbert Vianna fala lindamente sobre isso na música Tendo a Lua.

Começamos a mexer nestas coisas sem a menor ideia do que nos espera. 
Sabemos apenas, intuitivamente, que vamos nos deparar com lembranças. 
Mas depois de encontrar o primeiro objeto, muitos outros parecem nos dizer: 
- Olha eu escondido aqui! Me nota! Você não gostaria de me ver todos os dias? Me coloca na sua estante!
São cartas, cartinhas, cartões, bilhetinhos, recortes e fotografias.
Solícitos, vamos retirando dos esconderijos tudo o que consideramos belo, alegre ou útil.
Nas primeiras tentativas de expor tanta coisa acabamos nos atrapalhando um pouco. Precisamos de um tempo para nos familiarizarmos com todo aquele estímulo visual e, principalmente, emocional. 
Aos poucos, vamos identificando o que já não faz mais parte do nosso cenário. 
Não precisamos de muitos critérios para escolher o que retirar da nossa vista. 
Algumas coisas simplesmente não combinam com o cenário que queremos enxergar todos os dias. Devem voltar pras gavetas. Ou ir embora de vez. 
O que é feio, porém necessário, que fique guardado. Se além de feio, é inútil e triste, que vire lixo. 
Porque assim como os objetos que deixamos expostos sem que harmonizem com nosso ambiente e os outros, bonitos, porém esquecidos no fundo das gavetas, nós também acabamos insistindo em revelar nossos defeitos e fragilidades enquanto escondemos cuidadosamente nossa força e nossas qualidades.
Jogue fora o lixo e, se não for possível, 'esconda-o'.
E exponha o que é belo querido leitor.
Como cantou Herbert Vianna, "a casa fica bem melhor assim".
Possivelmente a vida fica bem melhor assim também.

4oito

Deixe seu comentário