Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Aprecie sem Moderação

Recomendações para quando estiver desanimado.
Grayce Guglielmi Balod
Por Grayce Guglielmi Balod 11/07/2018 - 17:20Atualizado em 11/07/2018 - 17:32

Aprecie lavar o rosto ao sair da cama. Fazer uma concha com as mãos e encher de água para, em seguida, levá-la até seu rosto. Mergulhá-lo na água e despertar do sono para a vida.
Aprecie vestir roupas confortáveis e simples. Roupas que não te revelem por completo mas que também não te escondam. Roupas com as quais você possa viver seu dia inteiro, sem precisar mudá-las para um ou outro compromisso.
Aprecie dar bom dia às pessoas. Um bom dia que transmita seu desejo de que o dia seja realmente bom. Dê bom dia para seu marido, sua filha, para o vizinho, para o porteiro. 
Aprecie, também, ouvir 'bom dia' das pessoas que encontra pela manhã.
Aprecie cada etapa do preparo do seu café. Encher a chaleira de água, acender o fogo, colocar a água para esquentar. Pôr o pó de café dentro do filtro de papel no coador sobre o bule. Depois, derramar a água sobre o pó e sentir o aroma do café tomando conta de toda a cozinha e, não raras vezes, de toda a casa.
Aprecie caminhar olhando para tudo o que há de bonito no seu bairro e nas redondezas. No chão, as folhas do plátano secas que o vento espalha por toda a rua no outono e inverno. No céu, as nuvens brancas ou o azul infinito. No ar, a brisa e os aromas. 
Aprecie as flores nos jardins das casas, nas janelas, nas árvores. São lindas mesmo caídas formando tapetes coloridos no chão. Não resista, fotografe tudo o que achar bonito. Ou, apenas contemple.
Aprecie sua casa. Aprecie organizá-la e, depois, vê-la limpa e cheirosa, bonita e funcional. Aprecie todos os cômodos da sua casa. Em cada um deles sinta-se acolhido de um modo especial. Nos quartos, deixe as camas bem feitas, cobertas com as colchas de crochê que herdou de sua avó ou de sua mãe. Na sala, enfeite com flores e velas. A cozinha é seu lugar de movimento. Lave a louça você mesmo de vez em quando, sem ajuda de maquina de lavar. Faça espuma nos pratos, talheres e panelas e, depois, deixe que seja levada pela água. Deixe as louças no escorredor secando ao sabor do vento. Na área de serviço, descanse olhando pela janela. Na varanda, deite na rede e veja o sol se por. Sua casa deve ser seu lugar preferido.
Aprecie ir a livraria  e ficar lá por horas. Parar sem compromisso diante de todos os títulos que te chamam a atenção. Aprecie escolher alguns livros, sentar e folheá-los com calma. Apaixone-se por vários deles mas escolho apenas um  para ir consigo. 
Aprecie retirar da sua estante, livros que já leu e releu e, dos quais, consegue se desapegar. Aprecie esquecê-los em lugares públicos. A propósito, aprecie praças, parques, calçadas, muros, escadas, mesas, bancos; tudo o que compõe a paisagem urbana. Entre estes lugares, escolha o mais bonito e tranquilo para deixar um livro. Fotografe e guardo a imagem do lugar que recebeu o livro como lembrança. Depois, pense nas múltiplas possibilidades que se abrem quando esquece um livro pela cidade.
Aprecie dar e receber carinho. Palavras bonitas, elogios e incentivos fazem bem, acalmam o coração e alegram a alma. Tão bom quanto ouvir palavras carinhosas é pronunciá-las.
Aprecie abraçar. Sinta-se envolvido e envolvendo. Feche os olhos e desapareça no abraço.
Aprecie o silencio, a musica calma, a luz suave. 
Aprecie estar com pessoas simples que sabem ouvir e que gostem de falar das coisas da vida. Troque ideias sobre assuntos do cotidiano e aprenda com elas a lidar com as situações adversas. Pessoas e conversas leves embelezam nossa vida.
Aprecie estar com sua família. Aprecie quando se reúnem ao redor de uma mesa farta, conversam e dão risadas. Alimente sua alma quando convive em harmonia com seus familiares.
Aprecie ter uma criança em seus braços. Aprecie observá-la, conversar com ela, fazê-la sorrir.
Aprecie a companhia de um cãozinho, de um gatinho. Eles são testemunhas de muitas histórias vividas em nossa caminhada. Aliás, um cãozinho é sempre um bom motivo para uma caminhada.
Aprecie olhar pela janela ou sentar em um banquinho como um fiel contemplador das belezas da vida.
Aprecie o por do sol, o canto dos pássaros,  a natureza em todas as estações, cada qual com sua beleza e encanto.
Aprecie saborear as delícias que seu marido prepara quando cozinha. Silencie e saboreie enquanto troca olhares de aprovação.
Aprecie escrever sobre sua maneira de viver a vida. Registre, com prazer, sua existência.
Reconheça que há vezes em que faz coisas que não aprecia. E que se demora nelas mais do que o necessário.
Diante de todas as possibilidades que lhe fazem bem, há vezes em que você não as escolhe.

Este texto é para lembrar que sempre que houver uma escolha a fazer, faça a escolha que lhe fará bem. 
E se você não aprecia nada disso que escrevi acima, recomendo que escreva seu próprio texto.
O texto das coisas que você aprecia!

4oito

Deixe seu comentário