Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Vereadores fecham questão a favor de nova sede para a Câmara

Dificuldade à vista é a conquista dos recursos para o investimento. Ideia é usar sobra anual devolvida ao Executivo
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 07/02/2022 - 21:50 Atualizado em 07/02/2022 - 21:51
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

A Câmara de Vereadores de Criciúma vai resgatar um antigo projeto: o de uma nova sede. O tema pautou uma reunião entre todos os 17 parlamentares no começo da tarde desta segunda-feira, 7. Não houve menções diretas ao tema na sessão no Legislativo, a não ser uma breve fala do vereador Miguel Pierini (PP). "Quero parabenizar a presidente pela iniciativa dessa conversa com o prefeito Clésio Salvaro sobre a nova sede da Câmara", disse o parlamentar.

Os 17 vereadores fecharam questão em torno do tema, manifestando apoio à busca que está sendo feita pela vereadora Roseli de Luca Pizzolo (PSDB). A presidente da Casa buscou as opiniões dos colegas, conseguindo apoio, e já está tentando levantar o projeto e também recursos. Nesse sentido, conversou com o prefeito Salvaro.

A busca mais recente por uma solução para o problema evoluiu na gestão do vereador Miri Dagostim (PP) à frente da Câmara. Em 2019, com ele na presidência, o Legislativo conseguiu do Serviço de Patrimônio da União (SPU) a cedência do imóvel que já foi ocupado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e por último encontrava-se abandonado no Parque Centenário, ao lado do Paço Municipal. Com a chegada da pandemia de Covid-19, a partir de 2020, o projeto perdeu força até ser engavetado pelo presidente Arleu da Silveira (PSDB) em 2021. 

O agora secretário Miri Dagostim conseguiu, então, repassar o uso do prédio para a sua pasta no governo Salvaro, a Secretaria de Educação, que já está ocupando o imóvel. Agora, a vereadora Roseli, ciente das limitações da atual sede, fragmentada em vários andares do Centro Profissional, fez as contas e concluiu que, com os gastos em aluguel de salas mais as propriedades que a Câmara possui, será possível investir em uma instalação compatível com o Legislativo.

Problemas com recursos

Em seu comentário no programa Ponto Final desta segunda-feira na Rádio Som Maior, Adelor Lessa levantou uma situação que poderá dificultar a intenção da Câmara de conseguir uma nova sede. É que a ideia levantada na reunião dos vereadores seria a do uso das sobras do duodécimo recebido anualmente pelo Legislativo para a obra. Atualmente, os recursos são devolvidos para o Executivo, que utiliza as verbas para outros investimentos.

Confira detalhes no comentário de Adelor Lessa:

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito