Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Tesla em Criciúma representa crescimento na região

Archimedes comenta sobre a possibilidade da empresa vir para a região
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 24/02/2020 - 09:32Atualizado em 24/02/2020 - 09:32

O deputado federal Daniel Freitas está na “briga” para trazer a montadora de carros mundialmente famosa, Tesla Motors, para o estado de Santa Catarina. Além disso, a intenção do deputado é não apenas trazer esta grande empresa para o SC mas, também, especificamente para o município de Criciúma.

Em 1970, o avô de Daniel Freitas, Diomício Freitas, deu a largada para um impulso industrial, afirmando que a região deveria abandonar a mono indústria representada pela extração do carvão e diversificar o sul industrialmente - o que foi concretizado. Tamanha foi a importância de sua atuação e, agora, anos depois, seu neto tenta trazer o mesmo impulso industrial para a região.

De acordo com Archimedes Naspolini Filho, a Tesla por si só seria um fermento essencial e indispensável para que o sul e as indústrias periféricas tenham a oportunidade de crescer exponencialmente.

“Seria como ocorre com a BMW no norte do estado. Ao redor dele, todos os municípios se desenvolvem por causa da sua presença. Em um município fabricam-se parachoques, no outro, vielas e amortecedores, numa terceira cidade são os aros para os pneus, e há ainda a fábrica de tinta automotiva e assim sucessivamente. Há uma cadeia de desenvolvimento que abraça a indústria automotiva”, destacou.

A região ao redor da fábrica da BMW, localizada em Araquari, cresceu com a presença da montadora - e assim deve ser conosco, caso a Tesla venha realmente para cá. Apesar disso, há uma série de fatores que conspiram contra a vinda da empresa para o sul catarinense, e que podem ser decisivos na possível vinda. 

“O sistema de logística e o mercado consumidor está contra nós, já que se localiza na região sudeste do Brasil, composta pelos estados de São Paulo, Minas e Rio de Janeiro. Lá, estaria no epicentro do consumo. Mas há uma questão de força e de prestígio político que, convenhamos, não vai bem, haja vista que o movimento externo deste porte, passará pela mesa do gov Federal, que como sabemos está brigado com o estadual catarinense”, ressaltou.

Enquanto isso, Daniel Freitas se mostra interessado e, amigo da família Bolsonaro e, especialmente, do astronauta Marcos Pontes, pode vir a ser decisivo também. “Vale o sonho, vale a força, vale o despertar”, concluiu Archimedes.